10 de abril de 2015

A Justiça Volante, núcleo integrante do Centro de Solução de Conflitos e Cidadania dos Juizados Especiais (Cejus) da Comarca de Rio Branco, divulgou o boletim estatístico das atividades registradas durante o mês de março de 2015.

No terceiro mês do ano, foram realizados 225 atendimentos, com 155 processos registrados e autuados. De acordo com a Coordenação de Atendimento Móvel de Perícia (Amope-Cejus), 86 acordos foram realizados no local da ocorrência e 69 audiências de conciliação foram marcadas no período.

Segundo a Amope-Cejus, das 69 audiências de conciliação marcadas para serem realizadas na sala de audiências do Cejus, em 55 aconteceram acordos e 14 processos (sem acordo entre as partes) foram redistribuídos a um dos Juizados Especiais da Comarca de Rio Branco. Nas duas situações, durante audiências, foram apresentados às partes laudos conclusivos.

Ainda segundo dados estatísticos da Amope, nos três primeiros meses deste ano, 602 atendimentos foram realizados pela Justiça Volante na cidade de Rio Branco. No período de dezembro de 1995 a março de 2015, 36.902 atendimentos foram realizados na Capital acreana.

Entenda a Justiça Volante

A Justiça Volante é um projeto desenvolvido desde 1995 pelo Tribunal de Justiça do Acre. Atualmente, o órgão está inserido no Sistema de Juizados Especiais da Comarca de Rio Branco.

Quando a Justiça Volante é acionada, suas viaturas se dirigem até o local do acidente, propiciando às partes envolvidas o ressarcimento dos danos materiais de forma rápida, eficaz e segura.

 

Ao todo, três equipes técnicas se revezam no atendimento das ocorrências. O serviço é gratuito e está disponível ao cidadão de segunda a segunda, das 7h às 22h.

O Juizado de Trânsito conta ainda com uma equipe que atende de 2ª a 6ª (expediente forense), das 11h às 18h, horário com maior numero de ocorrências, 42% das ocorrências do mês de março se deu nesse horário.

O serviço também pode ser acionado em caso de acidentes que envolvam veículos particulares e oficiais (desde que não sejam da União). Mas não pode ser acionado em situações em que haja vítimas (em todos os casos). O cidadão deve ligar para os seguintes telefones: 3211 5531 – 998 2750 – 190.

 

Veja os demais artigos da(s) categoria(s): Destaques, Notícias Gerais

Comments are closed.