Reunião aborda atendimento em cartórios extrajudicias

Encontro visa contribuir para o aperfeiçoamento das fiscalizações das unidades serventuárias.

Membros da Corregedoria-Geral da Justiça e juízes corregedores permanentes abordaram, em reunião, sobre os atendimentos nos cartórios extrajudicias. O encontro ocorreu na Escola do Poder Judiciário (Esjud), nesta quarta-feira (8).

A abertura do encontro foi feita pela corregedora-geral da Justiça, desembargadora Waldirene Cordeiro, que destacou algumas das vinte metas estabelecidas pelo Conselho Nacional da Justiça (CNJ) para esse biênio, para serem cumpridas em relação a parte extrajudicial.

“É interessante todos terem uma ideia do que seja a parte extrajudicial que envolve as serventias. Essa proposta de apresentação, para nos reunirmos, nasceu da dificuldade das visitas nos cartórios extrajudicias. Nós temos na capital um juiz corregedor permanente e agora temos também no interior para monitoramento da boa prestação dos serviços nessas unidades”, comentou a corregedora-geral.

No Acre, a privatização dos serviços dos cartórios extrajudiciais ocorreu em 2010. A partir disso, o Poder Judiciário Acreano deflagrou diversas ações voltadas ao aperfeiçoamento da fiscalização dos atos notariais e registrais. Atualmente, o Estado conta com 31 serventias.

Na ocasião, os juízes corregedores permanentes tiraram dúvidas com a equipe de Assessoria Jurídica, trocaram opiniões e receberam uma cartilha com vários procedimentos a serem tomados para contribuir para o aperfeiçoamento das fiscalizações das unidades serventuárias.

 

 

Postado em: COGER, Galeria, Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 13/08/2020