TJAC e empresários continuam tratativas para contribuir com Hospital do Câncer

Mais empresários e políticos estão se unindo em prol da reforma do Hospital do Câncer do Acre.

Na manhã desta quarta-feira, 27, o presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargador Francisco Djalma, e a coordenadora da Infância e Juventude, desembargadora Regina Ferrari, participaram de visita técnica à unidade hospitalar, que foi acompanhada pela senadora Mailza Gomes, pelo presidente da Federação das Indústrias do Acre, José Adriano, além de servidores da área da saúde.

O desembargador presidente Francisco Djalma se sensibilizou com a problemática por ocasião da entrega de lenços arrecadados pelo Poder Judiciário durante a campanha Outubro Rosa. Sendo o TJAC uma instituição voltada para a garantia de direitos, o gestor segue com articulações institucionais para o bem da sociedade.

Na visita técnica, um momento sensível foi o contato com a ala infantil. Havia ali uma paciente de Xapuri, que recepcionou todos os convidados com abraços. Na sua naturalidade infantil e com um gorro dos Angry Birds na cabeça, ela falou a desembargadora Regina sobre sua rotina e tratamento. “Essa mobilização tem os rostos da nossa população e por isso estamos unindo forças para colaborar para que o direito à saúde seja garantido”, disse a coordenadora da Infância e Juventude.

O médico David Carneiro apresentou as deficiências estruturais do Hospital do Câncer do Acre (Unacon). O profissional é servidor da unidade hospitalar há 11 anos e defendeu a atuação da equipe técnica. “Parece que o SUS do Acre não é o mesmo de grandes capitais brasileiras, porque não conseguimos avançar pelas nossas limitações”, afirmou.

Na reunião, a gerente-geral da Unacon Áurea Freitas apontou que há equipamentos que estão inutilizados há três anos. “Apesar de possuir os equipamentos e equipe técnica, o hospital possui problemas com a climatização, forros e reparos são necessários para o funcionamento adequado”, enumerou. Contudo, ela salientou que a secretaria estadual de saúde contratou empresa para a realização das primeiras análises na infraestrutura.

O funcionamento adequado alcançaria os pacientes que estão sendo atendidos e diminuiria os gastos com tratamento fora de domicilio (TFD). Beneficiaria, por exemplo, a Patrícia Oliveira, que descobriu que tem leucemia em janeiro deste ano. Ela iniciou o tratamento no mês seguinte e teve o TFD deferido para março, quando viajaria para Barretos. No entanto, com o desenvolvimento do protocolo médico, ficou fraca a um nível que não foi possível a viagem.

Dessa forma, ela permanece aqui realizando as quimioterapias mensalmente. Esse ciclo deve se encerrar em fevereiro, quando o protocolo seguirá para as radioterapias. Se ainda não estiver em funcionamento no Acre, ela precisará viajar. “Em outros estados, o tratamento é casado, a gente faz a quimioterapia e a radioterapia, aí o combate é em duas frentes e o resultado é melhor. Mas como eu não viajei, eu faço só o que tem aqui”, explicou.

Patrícia trabalhava como vendedora. O câncer atingiu seu pulmão esquerdo e sua mãe teve que deixar de trabalhar para cuidar dela. Contudo, a paciente conta tudo sorridente e destemida. “O médico disse que ia colocar meu nome na fila do transplante de medula e assim eu vou estar curada”, descreveu.

Arrecadando recursos

Entre os parceiros está a Federação das Indústrias do Acre (FIEAC), que para alavancar a arrecadação de recursos realizará no próximo dia 4 de dezembro o 1º Chá das Mulheres da Indústria, que serão destinados a ala infantil da unidade hospitalar. 

Para tornar a reforma realidade, na tarde desta quarta-feira foi realizada reunião com empresários, na sede do TJAC, para que as tratativas sobre o assunto continuem.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:

Fonte: DIINS Atualizado em 28/11/2019