TJAC e Prefeitura de Rio Branco assinam termo de parceria para desenvolvimento da Horta Compartilhada

Além da Horta Compartilhada, encontro possibilitou cessão ou doação de veículos apreendidos para o desenvolvimento do combate às queimadas e ilícitos da área ambiental

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) e a Prefeitura de Rio Branco assinaram termo de parceria, nesta quinta-feira, 9, para desenvolvimento da Horta Compartilhada do Poder Judiciário acreano.

O ato de assinatura, que ocorreu no Gabinete da Presidência, contou com a presença do secretário da Secretaria de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Econômico (Safra), Eracides Caetano de Souza, do secretário de Meio Ambiente, Normando Sales, e de equipe técnica. Do TJAC, estiverem presentes a diretora de Gestão de Pessoas, Iriá Modesto, e a diretora de Logística, Alessandra Araújo.

Com relação à Safra, a firmação do termo foi voltada à Horta Compartilhada que, inclusive, concorre ao Prêmio Innovare. Para a desembargadora-presidente da justiça estadual, Waldirene Cordeiro, é um projeto que agrega e captura todos os projetos que são desenvolvidos, por exemplo, no judiciário para melhores práticas dentro do sistema de justiça.

Em relação à Secretaria de Meio Ambiente, o secretário propôs a possibilidade da cessão ou doação de veículos apreendidos para o desenvolvimento do combate às queimadas e ilícitos da área ambiental, o que será analisado pela Presidência do TJAC.

“É uma satisfação em firmar esse termo com a Prefeitura de Rio Branco, por que o objetivo desse termo é exatamente desenvolver a nossa Horta Compartilhada e poder levar os insumos dessa horta às entidades mais carentes ou beneficiárias como, por exemplo, o Educandário Santa Margarida e Lar dos Vicentinos. Quando tiver uma produção, que possa atender essas organizações, a gente vai fazer a entrega para elas também. Esse é o nosso objetivo, expandir para os que mais necessitam”, disse a desembargadora-presidente.

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, enfatizou sobre parceria institucional e se colocou à disposição ao TJ do Acre. Ele comentou também sobre as questões das queimadas e fiscalização, em Rio Branco, por parte da Secretaria de Meio Ambiente.

Na ocasião, foram feitas entregas de mudas à justiça estadual.

Ana Paula Batalha da Silva | Comunicação TJAC