“Planejar sempre será o melhor resultado”, diz presidente em nova reunião sobre o planejamento estratégico

Essa é a primeira vez que o planejamento estratégico é feito pelo próprio TJAC, por meio da Diretoria de Gestão Estratégica

A presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Waldirene Cordeiro, participou na tarde desta terça-feira, 20, de nova reunião, por videoconferência, do planejamento estratégico do Poder Judiciário do Estado do Acre, para o período 2021-2026.

Em sua fala de abertura, a presidente do TJAC ressaltou a importância do Planejamento Estratégico uma vez que será construído, pela primeira vez, pela prata da casa.

“Semana passada tivemos um encontro com representantes de 27 entidades da sociedade civil organizada para saber o que eles pensam do judiciário. Para saber a percepção. Como todos sabem, o judiciário exerce um papel fundamental e é catalizador de um estado promotor de cidadania e regulador de direito. Por essa perspectiva, há ainda a recomendação do CNJ para que todos os tribunais possam fazer e produzir o seu planejamento estratégico para os próximos seis anos, tudo dentro das diretrizes do conselho”, explicou.

Para a desembargadora-presidente é de extrema importância que todos participem do processo por entender que planejar sempre será o melhor resultado, pois planejando se sabe onde quer chegar, como irá chegar e de que forma chegará. Ela diz ainda da importância de cada participante.

“Nesse sentido é que a elaboração do Planejamento Estratégico  para o sexênio será realizada de forma ativa ouvindo o público interno e usuários. Intenciona naturalmente obter resultados  que se traduzam em motivação para vê-lo em funcionamento com engajamento coletivo em sua consecução”, completou.

Ela finalizou destacando a mudança no cenário do Brasil, onde todos querem uma gestão eficiente, proativa e que respeite o meio ambiente, além de citar prazo de entrega.

“Temos prazo para a entrega desse planejamento. Não estamos fazendo-o para montar apenas um quadro e colocar na parede, a ideia do fortalecimento do planejamento estratégico é atender as nossas necessidades e para isso é essencial a participação de todos”, concluiu.

Participaram da videoconferência representantes do Ministério Público, das Procuradorias-Gerais do Estado, Procuradorias-Gerais Municipais (Rio Branco e Cruzeiro do Sul), da Delegacia-Geral da Polícia Civil, da Polícia Federal (PF) entre outras instituições.

O procurador-geral do Estado, João Paulo Aguiar, parabenizou a desembargadora pela eleição à presidência do TJAC e agradeceu pela convocação do órgão, para auxiliar o Planejamento Estratégico. “É um prazer enorme que nós possamos contribuir nesse processo. A PGE é a maior cliente do Tribunal de Justiça. Então nós vamos colocar a PGE para caminhar junto, lado a lado, com essa iniciativa”, disse o procurador-geral do Estado.

Esse também foi o posicionamento do PGE em Cruzeiro do Sul Raphael Sanson, que, por sua vez, destacou as possibilidades de interação e comunicação via digital e sugeriu a manutenção do formato de audiências por videoconferência. “Nós vemos que isso é possível. Podemos assistir às sessões, fazer nossas sustentações orais. Eu acredito que a manutenção desse sistema é possível no pós-pandemia. Nós precisamos de um estreitamento do relacionamento do TJ com o interior do Acre”, sustentou Sanson.

O presidente da OAB Acre (OAB/AC), Erick Venâncio, foi outro a parabenizar a eleição da desembargadora Waldirene Cordeiro à Presidência do TJ. Ele se disse feliz pelo convite para participar da reunião e contribuir com o Planejamento Estratégico. “Parabenizo a iniciativa e o envolvimento de outras instituições. A OAB Acre tem acompanhado o TJAC ao longo das gestões. E nós temos visto com ´bons olhos´ as ações e iniciativas do Tribunal ao longo do tempo. (…) Nós também precisamos construir uma cultura de resolução de conflitos de maneira extrajudicial”, pontuou o presidente da OAB /AC.

O representante do Ministério Público, promotor Ildon Maximiano também expressou contentamento pela participação na construção do Planejamento Estratégico de forma conjunta e desejou à desembargadora presidente “uma gestão profícua”. “Pelo que conhecemos de Vossa Excelência o Tribunal não poderia estar em melhores mãos”.

O delegado-geral de Policia Civil, Josemar Porte, também expressou entusiasmo com a possibilidade de contribuir com a construção de uma etapa tão importante para o TJAC. “Estamos muito felizes. Pela primeira vez estamos sendo chamados para essa ação tão importante. Precisamos debater, discutir, nossa ligação, da abertura do inquérito ao processo criminal”, acrescentou o delegado de Polícia Civil.

Já o diretor de Gestão Estratégica do TJAC, Raimundo Angelim, parabenizou a nova presidente pela escolha e pelo desafio de elaborar o Planejamento Estratégico “optando pela prata da casa, nesse momento atípico, um momento no qual o futuro é incerto – e pelo período de seis anos. A desembargadora Waldirene também tem uma orientação importantíssima, voltada para o meio ambiente, para Agenda 2030, para um olhar diferenciado aos mais vulneráreis”.

Na ocasião, os participantes colaboraram com os questionamentos da equipe. Já foram reunidos desembargadores, juízes, diretores, diretores de secretaria, gerentes, sindicatos entre outros. Todos passaram por exercícios para darem suas sugestões como deve ser o Poder Judiciário do Acre nos próximos seis anos.

A criação do Planejamento Estratégico do Poder Judiciário acreano para os próximos seis anos foca na missão, visão, macrodesafios e respectivos indicadores de desempenho do Poder Judiciário.

 

Assessoria | Comunicação TJAC