Poder Judiciário Estadual lança programa de conscientização contra a violência doméstica para estudantes

Ação é outra frente de atuação no enfrentamento a violência contra mulher, que visa estimular estudantes acreanos a serem multiplicadores da cultura da paz em casa.

Na manhã desta sexta-feira, 26, o Poder Judiciário do Acre lançou o “Programa de Conscientização pela Paz em Casa”, no Colégio Acreano, com objetivo de incentivar adolescentes e jovens estudantes a serem multiplicadores da cultura de paz, e a enfrentarem a violência doméstica e familiar contra a mulher.

“A transformação só vem pela educação. Para diminuir a violência é necessário que todos se empenhem, não apenas a Justiça. Hoje uma das mazelas da sociedade é a violência, e nossa presença na escola é para trazer a mensagem de paz. Espero que as palavras trazidas pela equipe do Tribunal sejam multiplicadas”, comentou o presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargador Francisco Djalma.

Participaram do evento a desembargadora Eva Evangelista, responsável pela Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário, as desembargadoras Waldirene Cordeiro e Regina Ferrari, o juiz de Direito Danniel Bomfim, presidente da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), a subdefensora-geral Simone Santiago. Além de representantes do Instituto Federal do Acre (IFAC), servidores do TJAC, professores e estudantes do Colégio Acreano.

Balões no céu

A solenidade de abertura aconteceu com um ato simbólico pela paz, quando todos soltaram balões brancos para o céu na frente do Colégio. Depois, as desembargadoras Eva Evangelista e Regina Ferrari conversaram com três turmas de ensino médio, em torno de 120 alunos, sobre como esse tipo de violência impacta nossas escolas e sociedade.

Durante a atividade, a desembargadora Eva Evangelista incentivou que os estudantes começassem em casa a promover a paz. “Eu estudei no Colégio Acreano, aprendi muito aqui. Por isso, esse momento é especial. Pois, nós precisamos contribuir com a cultura da paz, porque a violência que começa em casa se espalha para toda sociedade”, enfatizou a magistrada.

Semeadores da paz

A Justiça do Acre realiza diversas ações no combate à violência contra a mulher, que estão em consonância com orientações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). São mutirões de audiências de instrução e julgamento, atividades articuladas com parceiros da Rede Estadual de Proteção à Mulher, como a virtualização dos inquéritos policiais da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) de Rio Branco, quando ajudou a digitalizar seis mil inquéritos.

Mas, com o programa nas escolas outra frente de atuação está sendo desenvolvida pela Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário. A parceira da causa, desembargadora Regina Ferrari, que também é presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TER/AC) e representante da Coordenadoria da Infância e da Juventude da Justiça acreana, deixou uma mensagem para os estudantes: “que comece em nós a cultura da paz, nas redes sociais, nas nossas conversas do dia a dia”.

A estudante do 1º ano Ensino Médio, Eva Vitória, concordou com a mensagem transmitida pela equipe do Poder Judiciário acreano. “Tem muitos problemas domésticos e nós podemos evitar alguns deles”, disse.

 

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:, ,

Fonte: Diretor da DIINS Publicado em 26/04/2019