Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica promove reunião da Rede de Proteção no Bujari

Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial de Feminicídio.

A Coordenadora Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica do Poder Judiciário Acreano, desembargadora Eva Evangelista, realizou, nessa terça-feira, 25, reunião de interiorização da Rede de Proteção, no município de Bujari, distante 28 quilômetros de Rio Branco.

Na ocasião, a desembargadora-coordenadora apresentou a finalidade da Coordenadoria, as ações desenvolvidas e as atividades a serem executadas brevemente.

Ela destacou sobre a virtualização dos inquéritos policiais da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) de Rio Branco, o fortalecimento da Rede de Proteção à Mulher em Rio Branco, as campanhas de conscientização nas escolas, o Programa Justiça pela Paz em Casa e o aplicativo Botão da Vida.

“Nossa finalidade é formar a Rede de Proteção à Mulher no Bujari. Temos conhecimentos de muitos casos de violência doméstica e queremos combater. Essa é a primeira reunião, para nos conhecermos, e, na próxima semana vamos nos reunir novamente para alinhar nosso plano de ação”, disse a desembargadora Eva Evangelista.

O juiz de Direito da Vara Criminal da Comarca de Bujari, Manoel Pedroga, comentou sobre a prioridade de julgamento dos casos de violência doméstica. Ele citou alguns casos de violência doméstica que sentenciou recentemente e sugeriu ações para a Rede de Proteção.

Participaram do encontro, além dos representantes do Sistema de Justiça, Governo do Estado, representantes da Prefeitura de Bujari, Assistência Social, Movimento de Mulheres Camponesas do Acre entre outros.

O Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial de Feminicídio, segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas pra os Direitos Humanos (ACNUDH). O país só perde para El Salvador, Colômbia, Guatemala e Rússia em número de casos de assassinato de mulheres.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:,