Concurso de redação consolida aprendizado de estudantes sobre cidadania e justiça

Programa desenvolvido pelo TJAC encerrou atividades de 2019 premiando o talento e criatividade dos alunos participantes.

A edição 2019 do programa Cidadania e Justiça na Escola se encerrou com a premiação dos alunos vencedores do concurso de redação. A atividade promovida pelo Tribunal de Justiça do Acre, por meio da Coordenadoria da Infância e Juventude, mobilizou cerca de dois mil alunos com palestras sobre os direitos e deveres.

Para que esses conhecimentos se tornassem realidade nas 20 escolas participantes, a ação educativa contou com o apoio da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), Ministério Público, Ordem dos Advogados do Acre, secretaria municipal e estadual de Educação, Polícia Militar, conselhos tutelares e colaboradores da Rede de Proteção a Crianças e Adolescentes.

A desembargadora Regina Ferrari comemorou o sucesso do programa e a inclusão de debates relevantes nas escolas. “É importante valorizar as boas ideias, para que elas se desenvolvam e transformem realidades. Gentilezas são pequenos gestos de cidadania e todos juntos estamos contribuindo com a paz”, ressaltou.

De acordo com a programação, os temas seguiram sendo trabalhados em sala de aula e os docentes incentivaram a confecção de redações com os conteúdos aprendidos. O juiz de Direito Danniel Bomfim palestrou em duas escolas diferentes e parabenizou o envolvimento dos educadores. “O ensino faz muita diferença na vida das crianças, nós tivemos chance de contribuir nessa construção, que é cumprida com dedicação e afinco pelos professores e apoiada pelos coordenadores e diretores”, disse.

O secretario municipal de educação Moisés Diniz parabenizou a iniciativa. “Como é inspirador ver pessoas que plantam esperança, que abrem portas, fazem além da obrigação. Nenhum dos juízes, nem a desembargadora, nem os colaboradores têm a obrigação de fazer palestras, mas as fazem por acreditar no propósito alcançado pela educação”, evidenciou.

Na solenidade, também foram certificados os palestrantes, responsáveis pela promoção do aprendizado e da cultura de paz nas comunidades escolares. A comemoração foi realizada na Escola Municipal Francisco Bacurau, de onde provém o aluno campeão. Matheus Nogueira Lima cursa o 5º Ano, confira o texto vencedor:

Direitos do Cidadão

Vivemos em uma sociedade onde temos direitos e deveres a serem cumpridos e a Justiça tem a incumbência de garanti-los com a intenção de cuidar bem da cidade e respeitar as outras pessoas. Tudo isso é que nos faz viver bem em sociedade.

O Brasil precisa de uma população que exerça de fato a cidadania, por exemplo: se eu jogar lixo na rua, estarei impedindo o direito das outras pessoas terem a rua limpa. O povo deve ter a certeza de que a melhoria do espaço em que vivemos depende de cada um de nós, quando exercemos os nossos direitos e deveres.

Hoje ainda existem crianças que não têm conhecimento de cidadania e Justiça, por isso não conhecem seus direitos e deveres. Não têm noção que estamos vivendo em um país corrupto e em um mundo de guerras.

O nosso país vive em uma situação difícil em relação à corrupção. Todo cidadão consciente deveria lutar para combater a corrupção e cumprir seus deveres e exigir seus direitos.

Dentre os direitos, devemos ter o direito de viver, ter lazer, casa e ter família. Porém, para que os direitos acima sejam cumpridos, devemos antes cuidar e preservar o meio ambiente. Assim teremos uma vida saudável, que o projeto Cidadania e Justiça me proporcionou a oportunidade de conhecê-los.

 

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 09/12/2019