Novos computadores estão sendo instalados nas unidades criminais do Judiciário

O investimento da atual gestão possibilitou a compra de novas máquinas para todas as unidades do Poder Judiciário do Acre

Depois de atender a área cível do 1º e 2º Grau e os setores administrativos, a gestão do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), por meio dos servidores e servidoras da Diretoria de Tecnologia da Informação (Ditec), iniciou a instalação dos 227 novos computadores nas unidades criminais de todo o Estado.

Os equipamentos foram entregues no início do mês e começaram a ser ligados em cada estação de trabalho na segunda-feira, 21. O trabalho já foi realizado nas comarcas de Senador Guiomard, Mâncio Lima e Rodrigues Alves. Nessa semana estão sendo atendidos Cruzeiro do Sul e Porto Acre, depois a equipe da Ditec vai à Tarauacá, Feijó e Sena Madureira.

Já na semana do final de novembro, entre os dias 28 a 2 de dezembro, será a vez de Manoel Urbano. Na capital já foram colocadas para funcionar as máquinas na administração do Fórum Criminal, na 1ª e 2ª Vara Criminal. Nesse momento a Diretoria está na 3ª Vara Criminal, mas em seguida vai até a Vara de Delitos de Roubo e Extorsão.

O planejamento é instalar todas as máquinas no Fórum Criminal da Comarca de Rio Branco até o dia 9 de dezembro, enquanto no restante das comarcas do interior deve ser finalizada até o dia 23 de dezembro.

Fachada do Fórum Criminal na Cidade da Justiça

Renovação e cuidados

Diferente dos equipamentos entregues para as unidades cível, esses foram adquiridos por meio de um convênio entre o TJAC e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), diante dos bons resultados da atuação do Judiciário acreano.

A renovação do parque computacional da Justiça estadual é fruto da atuação da gestão administrativa do TJAC, coordenada pela desembargadora-presidente Waldirene Cordeiro e os desembargadores Roberto Barros (vice-presidente) e Elcio Mendes (corregedor-geral da Justiça).

Os novos computadores são ferramentas de trabalho que garante mais agilidade no serviço, assim como qualidade de vida para servidores e servidoras. Contudo, é extremamente necessário que sejam tomados cuidados para preservar e não estragar as máquinas.

Desligar a CPU e os monitores no horário da saída, não usar produtos abrasivos e líquidos para limpeza são atitudes simples que conferem maior durabilidade aos equipamentos.

Emanuelly Falqueto | Comunicação TJAC