Cidade da Justiça de Cruzeiro do Sul é totalmente reformada e recebe novos veículos e computadores da Administração do TJAC

A reforma completa possibilitou a readequação das instalações que criou entre outros espaços, a sala de depoimento sem dano. A comarca do município também recebeu 50 novos computadores e duas caminhonetes

Entre os maiores anseios das servidoras e servidores do Poder Judiciário do Acre, as melhorias nas instalações das comarcas sempre foi um ponto em comum em todos os municípios. Durante dois anos, a gestão elenca suas prioridades para atuar no que considera possível nesse espaço de tempo.

A atual Administração do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) desde o primeiro dia, escolheu e trabalhou fortemente tendo esse anseio como uma das principais metas. Nesta sexta-feira 30, depois de 120 dias de obra, a presidente do tribunal, desembargadora Waldirene Cordeiro, junto ao corregedor-geral da Justiça, desembargador Elcio Mendes, realizou a entrega da Cidade da Justiça de Cruzeiro do Sul completamente reformada e com readequações importantes para o melhor funcionamento e atendimento aos cidadãos.

Além da nova estrutura, a Comarca de Cruzeiro do Sul recebeu duas novas caminhonetes e novos e modernos computadores que darão mais agilidade no trabalho realizado. As máquinas consomem somente 20% da energia que era usada pelas antigas, contribuindo com economia financeira e preservação dos recursos naturais.

A busca e o compromisso da Administração é a melhoria na estrutura das instalações e do parque computacional do Poder Judiciário acreano, permitindo melhores condições de trabalho às servidoras e servidores, mas também um serviço mais eficiente aos cidadãos.

A solenidade foi prestigiada por servidores, a equipe de profissionais que atuou na obra, bem como o secretário de Infraestrutura do Estado, Cirleudo Lima, o representante do prefeito de Cruzeiro do Sul, o controlador geral Matheus Lima, a diretora do Foro, juíza de Direito Evelin Bueno, o comandante do 61º BIS, Coronel Wildon Pereira, a reitora da Universidade Federal do Acre, Guida Aquinho, o promotor de Justiça do Ministério Público do Estado do Acre, Ildon Maximiano, a defensora pública, Camila de Barros, o representante da Sub-seção da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Acre, advogada Ocilene Alencar, e os magistrados, o juiz Erik Farhat, as juízas, Carolina Bragança e Adamarcia Machado, e a ex-primeira dama do Estado do Acre, Beatriz Cameli.

A presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargadora Waldirene Cordeiro, lembrou que ao assumir a gestão, junto ao vice-presidente, desembargador Roberto Barros, e o corregedor-geral, desembargador Elcio Mendes, a administração tomou uma decisão.

“Quando entramos na Administração em 5 de fevereiro de 2021, falei com o desembargador Elcio e o desembargador Roberto: vamos sonhar e vamos concretizar. Nesse momento de dificuldade, vamos buscar recursos para realizar os sonhos que nós queremos concretizar, e assim estamos fazendo. Foi com sorrisos, esforços, planejamento e até alguns muitos nãos que alcançamos o dia de hoje, 30 de setembro de 2022, onde celebramos a grande conquista de entregar a população de Cruzeiro do Sul, as servidoras e servidores, magistrados e magistradas um espaço revitalizado e totalmente reformado que é a nossa Cidade da Justiça”, ressaltou.

Desembargadora Waldirene Cordeiro comentou ainda que é o sexto Fórum reformado, e todos tem um significado próprio, e o de Cruzeiro do Sul tem a singularidade de ser o segundo maior município, portanto, o que atende um maior número de pessoas depois da capital.

Ela também frisou que o sentimento da administração é de gratidão, e até euforia, diante dos desafios do caminho percorrido até chegar a esse resultado.

“Hoje senhoras e senhores podemos vislumbrar a concretização de um sonho dessa administração que desde a sua posse tem envidado todos os esforços no sentido de avançar no aperfeiçoamento das estruturas físicas dos Fóruns de todas as Comarcas do Estado do Acre, sem esquecer do avanço tecnológico que também estamos propiciando. Nos avizinhamos para o encerramento desta gestão, ano que vem, e termos a oportunidade de entregar essa obra com a magnitude que ela representa é extremamente gratificante para todos nós, é mesmo revigorante, pois sabemos o quanto ela beneficiará, não apenas as nossas servidoras e servidores, mas todos os colaboradores, as instituições parceiras da prestação jurisdicional, como o MP, a OAB, a Defensoria e, principalmente, o nosso povo, ou tecnicamente falando o nosso jurisdicionado. Somos a casa da Justiça no Vale do Juruá que busca nesse Poder a salvaguarda de seus direitos”, disse a presidente.

Esforço da gestão  

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Elcio Mendes, também celebrou as conquistas. “Isso é de extrema valia para o Poder Judiciário, tudo que está sendo feito aqui. É um grande esforço desta administração, da presidente, a desembargadora Waldirene, o vice-presidente, desembargador Roberto Barros, junto a corregedoria, o Governo do Estado, que atendeu as reivindicações do Poder Judiciário. Hoje estamos cumprindo mais uma delas, executando essa obra de interesse de toda a sociedade, do povo de Cruzeiro do Sul e do nosso estado”, disse.

Desembargador Elcio Mendes também falou a importância dessas conquistas depois dos desafios vividos durante a pandemia. “Vivemos períodos difíceis. Lembro que gostava de ouvir uma canção de Renato Russo naquele período, e ela serve para movimentar a vida da gente, servir de parâmetro com desenho de uma construção. E tinha um trecho que dizia o seguinte: Mas é claro que o sol vai voltar amanhã, mais uma vez eu sei que escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã, espero que o sol já vem”, disse.

O corregedor fez questão de citar outro trecho da canção para traduzir o sentimento do resultado. “Dentro da mesma canção fica fluente esse caminhar, que quem acredita, sempre alcança. Por mais difícil que tenhamos passado, a presidente sempre mostrou que tínhamos um objetivo esses dois anos, que era deixar para os nossos juízes e juízas, servidores e servidoras, essa construção, que hoje em Cruzeiro do Sul vocês estão verificando o que está acontecendo também em outras inaugurações e que acontecerão até o final dessa gestão”, finalizou.

A diretora do Foro da Cidade da Justiça de Cruzeiro do Sul, juíza de Direito Evelin Bueno, comentou que o anseio das servidoras e servidores, bem como de magistrados era grande por esse momento.  “Creio que essa administração do Tribunal de Justiça começou durante uma pandemia, passou bem por ela e vai terminar de um modo muito agradável e feliz para nós, entregando casa nova, equipamentos novos, teremos colegas novos e isso reforça nossa força de trabalho e nos renova o ânimo”, disse.

O secretário de Infraestrutura, Cirleudo Alencar, agradeceu a equipe de trabalhadores que atuou na obra e parabenizou a desembargadora Waldirene Cordeiro, por sua atuação à frente da gestão do Tribunal de Justiça. “O Governo do Estado tem dever de estender as mãos aos outros poderes. Parabenizo a sua condução, por ter modernizado todos os fóruns. Esse investimento em Cruzeiro do Sul é merecido, para que os servidores possam desenvolver as atividades diária, atendendo os cidadãos”, ressaltou o secretário.

“Há dez anos realizamos a mudança para este novo local de trabalho, que até então funcionava uma escola. Hoje estamos celebrando aqui uma grande reforma, onde irá proporcionar aos servidores, magistrados e cada cidadão que procura a Justiça melhores serviços. Só me resta aqui dizer a presidente do Tribunal de Justiça nossos agradecimentos.” (Ivanilson Barros)

“Ganhamos não só um novo ambiente de trabalho, mas ganhamos também veículos novos, que tanto a Comarca ansiava e a desembargadora e a desembargadora não mediu esforços para estar mandando veículos novos para nós, computadores novos também. Então, estamos todos de casa nova, veículos novos e isso é de grande valia para todos nós da Comarca de Cruzeiro do Sul.” (Jayssemberg Januario)

“Eu quero agradecer a presidente do Tribunal por essa reforma, são computadores novos, veículos novos. Não tinha uma sala para os motoristas e hoje nós sentimos abraçados pela instituição e nós temos a nossa sala, a sala dos motoristas.” (Adrian Braga).

A reforma 

A reforma e readequação de todo o prédio da Cidade da Justiça na terra dos Nauas foi realizada a partir de um convênio com o Governo do Estado, com um investimento de R$ 1,8 milhão na obra. Uma intervenção de reformas em uma área de mais de 4.000,0 m2 só de edificações e externa de aproximadamente 11.000,0 m2.

A reforma e readequação foi feita da guarita à copa. Todas as dependências receberam novos pisos, iluminação e forro, bem como a parte elétrica e lógica também totalmente nova.  

Ambientes e rotas acessíveis foram executados, desde guarita até os anos interiores dos edifícios com destaque para os balcões de atendimento e novas rampas, pintura interna e externa toda refeita, manutenção dos telhados e colocação de calhas novas, jardins repensados e tratados, iluminação externa e interna toda em led, parte hidrossanitária revisada com novos vasos sanitários e lavatórios, calçadas reformadas com garantia da acessibilidade e conforto na caminhada.

Uma conquista e prioridade nessas reformas e readequações tem sido a sala de depoimento sem dano, e Cruzeiro do Sul passa a ter a sua. Além da nova recepção, agora também tem o novo júri. E o auditório também recebeu o tratamento de suas dependências com garantia da acessibilidade, conforto e segurança.

Andréa Zílio | Comunicação TJAC