Poder Judiciário realiza ação solidária de Natal em casas de acolhimento de Rio Branco

Presidente do TJAC e Coordenadora da Infância e Juventude realizam as entregas de brinquedos e materiais de higiene pessoal, levando também uma mensagem de carinho e afeto

Um gesto simples, mas simbólico, e que leva um pouco de alegria e carinho. Assim pode ser vista a Ação Solidária de Natal realizada pelo Poder Judiciário do Acre às casas de acolhimento Maria Tapajós, Lar Sol Nascente, Lar Ester e Educandário Santa Margarida, como também no Centro Socioeducativo Mocinha Magalhães, todos em Rio Branco

A presidente do Tribunal de justiça do Acre (TJAC), desembargadora Waldirene Cordeiro, participou da ação, acompanhada da coordenadora da Infância e Juventude, desembargadora Regina Ferrari, que organizou as atividades por meio da coordenadoria nesta quarta-feira, 22.

Também estiveram presentes servidoras e servidores do Poder Judiciário. As doações entregues às crianças e adolescentes foram de parceiros da ação. As desembargadoras levaram não só presentes, mas uma mensagem de paz, harmonia e esperança para todos.

A presidente Waldirene Cordeiro fez questão de agradecer às equipes de pedagogos, educadores, psicólogos e outros profissionais que atuam nas casas de acolhimento, pelo trabalho que exercem. Ela também ressaltou sobre a principal simbologia da ação.

“Ninguém consegue ser feliz sozinho, hoje estamos aqui para dar não só pressente, mas para expressar nossos gestos de carinho e afeto e pedir que vocês se apoiem uns aos outros enquanto estiverem nesta moradia. Esperamos que esse lugar seja apenas uma passagem e que vocês tenham as oportunidades que merecem para recomeçar”, disse.

A coordenadora da Infância e Juventude, desembargadora Regina Ferrari comentou que esta é uma ação humanitária de inclusão e prioridade absoluta de crianças e adolescentes, e também deixou uma mensagem a todos.

“Sei que a vida até agora levou vocês a caminhos difíceis, mas pedimos que não desanimem, e que tenham ânimo e esperança e, principalmente, valorizem as oportunidades de estudos e cursos, pois essas são as principais ferramentas para que vocês deem outros passos”, ressaltou.

Além das atividades realizadas pelo TJAC em parceria com outras instituições, entre elas, a Fundação de Cultura, Esporte e Lazer, Garibaldi Brasil (FGB), um dos principais trabalhos que a Justiça acreana tem articulado e buscado disponibilizar nestes espaços, são as atividades recreativas, mas também cursos, estágios e inserção no Jovem Aprendiz, para que essas crianças e adolescentes tenham outras oportunidades.

 

Andréa Zílio | Comunicação TJAC