CIJ e DPE unem forças para garantir direitos de crianças vítimas de violência

Projeto Rhuamm, da DPE, é voltado a meninos e meninas com até 12 anos vítimas de violência, em situação de extrema vulnerabilidade; desembargadora aceitou convite para participar da rede de atendimento 

A titular da Coordenadoria da Infância e da Juventude, desembargadora Regina Ferrari, participou ontem de uma apresentação do Projeto Rhuamm, desenvolvido pela Defensoria Pública Estadual (DPE).

A atividade aconteceu na Escola do Poder Judiciário (Esjud), sob as medidas sanitárias em vigor, onde a titular da CIJ pôde conhecer detalhes atualizados da Rede Humanizada de Atendimento a Meninos e Meninas (Rhuamm). 

Na ocasião, foram realizados alinhamentos pontuais para melhor atuação do TJAC, da DPE e dos demais membros da rede de atendimento, em favor de garotos e garotas vítimas de violência, em situação de extrema vulnerabilidade, no estado do Acre. 

Levando em conta, entre outros fatores, que a necessidade de interlocução constante entre os integrantes da rede é fator de fundamental importância para a eficácia da garantia dos direitos de crianças e adolescentes no Acre, o defensor público Celso Araújo fez o convite para que um representante da CIJ também participe das reuniões semanais da rede Rhuamm, o qual foi de pronto aceito.

“Sem a participação do TJAC a Rede falha e nós precisamos trabalhar em conjunto para assegurar os direitos dessas crianças em situação de vulnerabilidade”, disse o defensor público Celso Araújo, que coordena o Centro de Cidadania da DPE.

A coordenadora da CIJ, desembargadora Regina Ferrari, enalteceu as qualidades do projeto, principalmente pelo olhar voltado a crianças vítimas de violência na primeira infância, e afirmou que irá designar representante titular e suplente do TJAC para participar dos encontros.

“O projeto é muito positivo onde possui uma rede de proteção à criança em situação de negligência, abuso no lar, e expostas a  outras vulnerabilidades. Temos que cuidar de nossas crianças porque elas são nossas promessas de um mundo mais fraterno e sustentável”, destacou a desembargadora Regina Ferrari.

 

Marcio Bleiner Roma Felix | Comunicação TJAC