Jovens que realizaram assalto a tabacaria são condenados por roubo majorado

A condenação visa punir e ressocializar esses jovens que desvirtuaram suas perspectivas para o crime

Três jovens, um com 18, outro com 19 e o último com 21 anos de idade, amigos de infância, uniram-se para perderem juntos o seu “réu primário”, realizando assaltos no bairro João Eduardo.

O trio foi denunciado pelo roubo realizado contra um homem, enquanto entrava na garagem. Eles invadiram a casa, renderam as pessoas e amarraram com um fio. Levaram a carteira do homem, seu celular, uma televisão e o carro.

No mesmo dia, um deles se passou por cliente de uma tabacaria e quando abriram a porta, os outros dois entraram. Realizaram o roubo de celulares dos clientes e narguilés, efetuando disparos com as armas de fogo para empreenderem fuga.

Uma semana depois foram apreendidos. Confessaram os delitos para a polícia e foram condenados por roubo majorado pelo concurso de pessoas. O veículo roubado foi recuperado, porque foi possível rastrear um dos celulares subtraídos.

A sentença condenatória é proveniente da Vara de Delitos de Roubo e Extorsão de Rio Branco e o juiz de Direito Clovis Lodi considerou que o objetivo dos réus era obter lucro fácil, por isso a dosimetria da pena totalizou a somatória de dois crimes, afinal foram dois roubos.

Portanto, o primeiro e o segundo réu devem cumprir 7 anos, 5 meses 18 dias de reclusão, cada um. Já o terceiro foi condenado a 5 anos, 4 meses de reclusão.

 

 

 

Assessoria | Comunicação TJAC