Palácio da Justiça sedia ação de conscientização sobre drogas para jovens e reeducandos

Atividade integrou a programação da VI Semana Estadual sobre Drogas.

Há 28 anos, no dia 26 de junho de 1987, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) firmou o Dia Internacional Contra o Uso de Drogas Ilícitas, o Uso Indevido e o Tráfico Ilícito de Drogas, visando estabelecer uma colaboração internacional no combate às drogas. O Brasil foi um dos países signatários e dando continuidade a essa política internacional, o Poder Judiciário do Acre realizou, na manhã desta quinta-feira (28), ações de conscientização com jovens e reeducandos do Sistema Prisional, no auditório do Palácio da Justiça.

A atividade integrou a VI Semana Estadual sobre Drogas, promovida pelo Estado do Acre e diversos parceiros. No Palácio da Justiça, apresentou-se o coral som da liberdade, composto por adolescentes e jovens infratores do Instituto Socioeducativo do Acre (ISE), houve o discurso das autoridades e foi realizada ainda, pela Vara de Delito de Drogas e Acidentes de Trânsito, em parceira com a Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas, ambas da Comarca de Rio Branco, mediação com reeducandos do Sistema Prisional.

Compareceram a ocasião a presidente, em exercício, do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargadora Eva Evangelista, a presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE/AC), desembargadora Regina Ferrari, a juíza de Direito Maria Rosinete, titular da Vara de Delitos de Drogas e Acidentes de Trânsito da Comarca de Rio Branco, a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, além de representantes do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) e da Defensoria Pública.

Alerta à Juventude

A decana da Corte de Justiça Acreana, desembargadora Eva Evangelista, convocou todos os presentes a somarem esforços na luta contra o uso e o tráfico de drogas. A magistrada alertou, especialmente, aos jovens e suas famílias, sobre a situação do Acre em relação tráfico.

“Nós não temos do que nos orgulhar enquanto o Acre continuar sendo um dos maiores corredores de drogas do país. Precisamos trilhar um caminho diferente. Nós precisamos ter compromisso. Todos precisam ter esse compromisso, não apenas as instituições públicas, mas as famílias, a sociedade, todos nós juntos engajados no combate e erradicação das drogas”, disse.

Reforçando o apelo da desembargadora Eva Evangelista, a juíza de Direito Maria Rosinete ressaltou a importância do Poder Judiciário integrar a VI Semana Estadual sobre drogas diante da necessidade de buscar alternativas preventivas ao problema.

“Estamos realizando esta atividade no intuito de buscar maior conscientização e soluções no que diz respeito ao uso e comércio de drogas. Não poderíamos ficar de fora da programação, porque estamos diariamente nessa luta. E é uma luta que nós não podemos perder a esperança jamais”, disse a juíza Maria Rosinete.

Diálogo Internacional

O evento ainda foi contemplado pelo vice-cônsul de Portugal em Belém, Francisco Brandão, e pelo presidente e membro fundador da Casa de Portugal e Lusofonia do Acre, Manoel Sousa Fonseca, que também é escritor.

O vice-cônsul visita o Acre pela primeira vez e veio ao estado buscar integração e cooperação com as instituições públicas para promoção do intercâmbio entre os países, que compartilham a mesma matriz linguística.

As desembargadoras Eva Evangelista e Regina Ferrari receberam os representantes estrangeiros em uma visita de cortesia no Palácio de Justiça. O local é sede desde 2013 da Casa de Portugal e Lusofania do Acre, que tem o objetivo de incentivar o diálogo entre nós que somos lusófonos, ou seja, países como o Brasil, Portugal e outros no continente africano que têm a língua em comum.

“O foco principal da minha visita é promovermos o intercâmbio com as autoridades, fortalecendo os laços de intimidade com o Acre. Ainda buscamos promover a comunidade lusófona local e realizar integração e formas de cooperação aqui”, comentou o vice-cônsul de Portugal, Francisco Brandão.

Assessoria | Comunicação TJAC