Inauguração da biblioteca da Escola do Poder Judiciário amplia a difusão do conhecimento no tribunal

Servidoras e servidores recebem novo estímulo à produção criativa com acervo digital e físico para consulta e pesquisa

Completando as comemorações institucionais alusivas ao Dia do Servidor Público, a Escola do Poder Judiciário (Esjud) inaugurou a revitalização da biblioteca física e realizou o lançamento da biblioteca digital nesta segunda-feira, dia 31.

A revitalização representa uma decisão administrativa da atual presidência do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), a qual se consolidou por meio da manutenção predial, com a pintura e melhoria da iluminação do ambiente; a destinação de computadores para consulta e estudo; e remanejamento de móveis que transformaram a sala em um espaço acolhedor.

A presidente do TJAC, desembargadora Waldirene Cordeiro, agradeceu ao apoio de seus pares relacionado aos investimentos estruturais e parabenizou o sucesso das ações desenvolvidas pela Esjud. “Estou muito feliz em contribuir com o fortalecimento da Esjud enquanto polo educativo, pois estão sendo favorecidas novas dinâmicas no tribunal, sendo impulsionado o crescimento cultural e o uso de recursos tecnológicos”, afirmou a desembargadora.

 

 

No dispositivo de honra estava a decana da Corte, desembargadora Eva Evangelista, que foi diretora da Esjud por quatro vezes durante sua carreira profissional. Ela se disse emocionada com os avanços e grata pelas novidades do órgão de ensino. Reencontrou nas prateleiras publicações em que se viu mais jovem e então ressaltou a importância da memória do Judiciário.

Em seu discurso, a desembargadora Regina Ferrari contextualizou a recente situação de fechamento de bibliotecas no Acre, reafirmando assim a necessidade de fomentar espaços para a produção do saber, o cultivo da leitura e conhecimento. “Esse é um presente que todos nós estamos recebendo, pois estamos favorecendo o aprendizado e ampliando os nossos horizontes com a educação”, declarou.

A diretora da Esjud enfatizou o papel da Gerência de Acervos na organização das obras disponíveis, valorizando especialmente o zelo da bibliotecária Elinei Santana.

 

Simbiose cultural

Durante o evento, a equipe técnica da Esjud apresentou as funcionalidades da biblioteca digital. A plataforma Pro View possui mais de 1.700 títulos jurídicos atualizados. Esses podem ser acessados de forma on-line e off-line, mediante cadastro no sítio da Esjud. Com uma interface intuitiva, possui ferramentas de pesquisa que permitem o uso de filtros, anotações, destaques, marcadores, entre outros recursos.

Sobre as ferramentas, o vice-diretor da Esjud, desembargador Junior Alberto, evidenciou que o acesso aos conteúdos jurídicos com a possibilidade de destaque de trechos facilitará a confecção de acórdãos, dando mais celeridade ao trabalho diário dos profissionais da Justiça. Deste modo, celebrou a instituição de novos marcos de modernização do tribunal e valorização dos servidores.

O gerente de Administração de Ensino, Bono Maia indicou que no site da Esjud também está disponível o acervo de outras três bibliotecas digitais, sendo do Supremo Tribunal Federal (STF), do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Por fim, apresentou o “Banco do Conhecimento”, onde estão armazenadas 30 formações realizadas neste biênio. Com efeito, a organização do repositório virtual é uma solução tecnológica implementada com o objetivo de fortalecer a gestão do conhecimento e cumprir a missão de democratizar a informação.

 

Miriane Teles | Comunicação TJAC