Desembargadora Waldirene Cordeiro, governadora em exercício, lança campanha de vacinação infantil contra a Covid-19

O Acre receberá 7.200 doses de vacinas da Pfizer para crianças, assim a imunização se iniciará em Rio Branco, bem como haverá a distribuição de doses para os municípios

“Vacinas salvam vidas! Precisamos continuar enfatizando a importância dessa mensagem.” Esse foi o direcionamento enfatizado pela governadora em exercício, desembargadora Waldirene Cordeiro, durante a reunião com o Comitê de Acompanhamento Especial do Covid realizada nesta quinta-feira, dia 13, no Gabinete Civil.

O Estado do Acre aguarda o recebimento de 7.200 doses de vacinas da Pfizer para crianças, previsto para essa madrugada, por isso foram tratadas ações operacionais para o início dessa nova etapa da campanha de imunização contra Covid-19.

A secretária de Saúde, Paula Mariano, definiu que 50% das vacinas destinadas ao público infantil ficarão em Rio Branco e as demais serão distribuídas nas regionais acreanas. “A vacinação de crianças exige um acolhimento diferenciado e as equipes estão preparadas para esse novo desafio”, disse a gestora.

Saúde Pública

O enfermeiro Marcos Malveira destacou que não foi registrado nenhum caso da variante Ômicron no Acre, no entanto ele alerta: “a variante Ômicron tem uma predisposição para vias aéreas superiores. Com isso, muitas pessoas tendem a confundir com os sintomas da gripe. A melhor maneira de prevenir as síndromes gripais e respiratórias é a redução da mobilidade social e completar o sistema vacinal”.

Em Rio Branco, as Uraps continuam a vacinação com a 1ª, 2ª dose e dose de reforço para pessoas a partir dos 12 anos de idade. “As vacinas foram desenhadas para uma função muito específica, que é evitar hospitalização e óbito. Sua efetividade está comprovada com os nossos dados estatísticos: no ano passado, nós tínhamos 150 pacientes internados em leitos clínicos e mais de 50 pessoas em leitos de UTI. Hoje, nós temos 10 pessoas em leitos clínicos e apenas 5 pessoas em UTI”, afirmou Malveira.

Mais ações preventivas

A última agenda desta manhã tratou do andamento dos planos de logística e contingência, em relação a chuvas e alagações no Acre, apresentados pelos coordenadores da Defesa Civil municipal e estadual, Cláudio Falcão e José Valdiane, respectivamente, e o coronel Alzerino Nunes, representando o Corpo de Bombeiros.

O inverno amazônico é o período de chuvas mais intensas e o major Falcão destacou que no último mês de dezembro o rio Acre atingiu a cota de 11,26 metros, ou seja, ultrapassando a cota de alerta de 10 metros. Portanto, o plano de contingenciamento foi desenvolvido a partir da previsão para esse trimestre.

Considerando as particularidades de cada fenômeno natural, a governadora em exercício assinalou a importância do planejamento, evidenciando a experiência vivida em 2021, no qual o Tribunal de Justiça se somou a ação solidária SOS Acre, realizando uma intervenção emergencial em cidades que passavam por uma crise humanitária decorrente de transbordamento de rios e igarapés.

Hoje, o Rio Acre está com 6,64 metros em Rio Branco, comparativamente abaixo dos níveis registrados nos anos anteriores.

 

Miriane Teles e Elisson Magalhães | Comunicação TJAC