TJAC realiza última sessão do Pleno Jurisdicional e Administrativo de 2021

A sessão do Administrativo foi marcada pela escolha do novo ouvidor-geral da Justiça e pela aprovação do novo regimento interno do Tribunal de Justiça do Acre, que foi abertamente elogiado pelos desembargadores.

A Corte Acreana de Justiça realizou nesta quarta-feira, 15, a última sessão do Pleno Jurisdicional e do Administrativo do ano de 2021. No Pleno Administrativo, por exemplo, a sessão foi marcada pela apresentação de algumas das conquistas do Poder Judiciário do Estado do Acre, bem como pela apresentação e aprovação do novo regimento interno do TJAC, entre outros pontos de relevância para o Poder Judiciário.

De relatoria do desembargador Laudivon Nogueira, o trabalho foi bastante elogiado pelos demais magistrados de 2º Grau, pelo grau de esmero e primor do documento que rege o funcionamento interno do TJAC.

A desembargadora-presidente do Tribunal de Justiça do Acre, Waldirene Cordeiro, apresentou algumas das conquistas dos 300 dias de gestão da atual Diretoria Administrativa do Poder Judiciário acreano.

A presidente do TJAC também fez questão de agradecer a dedicação e os esforços de todas e todos que culminaram nos resultados positivos alcançados no período: entre outras distinções, o Selo Ouro CNJ. Foram apresentados dados referentes à captação de recursos; sustentabilidade financeira; eixo sociedade; processos internos; aprendizagem e crescimento.

“Agradeço o apoio do Pleno, dos juízes e juízas, servidores e servidoras. Se não fosse o apoio de todas e todos não nos manteríamos no Selo Ouro CNJ. Só neste ano foram R$ 17,5 milhões do Governo Estadual e R$ 3,1 milihões do Governo Federal. Foram muitas ações realizadas. Eu quero agradecer ao Pleno e ao desembargador Laudivon Nogueira por todo trabalho realizado. E também dizer que neste ano eu completei 9 anos nesta minha segunda família, minha segunda casa. (…) Que Deus possa nos dar plenitude. Neste ano, passamos por muitas dificuldades, mas vencemos com Ele, com o apoio d´Ele.”, ressaltou a desembargadora-presidente.

Utilização dos recursos

Os montantes obtidos junto ao Governo do Estado foram utilizados para serviços de manutenção e reforma das unidades do Poder Judiciário em 20 cidades (R$ 3 milhões); no fortalecimento e modernização do Parque Computacional (R$ 7,2 milhões); na instalação da usina fotovoltaica (R$ 3,5 milhões); bem como na 2ª etapa da construção do Fórum de Brasiléia (R$ 3,7 milhões).

Já os valores referentes à parceria com o MJ foram destinados ao Projeto Cidadão e ao Projeto Cidadão Indígena (R$ 1,6 milhão); à modernização do Parque Computacional (R$ 1,3 milhão) e ao Projeto Fortalecendo Vidas (R$ 250 mil).

Fraternidade e solidariedade: por um 2022 melhor

Antes do encerramento da sessão, a decana do TJAC, desembargadora Eva Evangelista, parabenizou a presidência e seus pares pelos trabalhos jurisdicionais e administrativos levados a cabo durante o ano. “Por isso, quero cumprimentar a todos e desejar um feliz natal a todos e também às suas famílias”, disse Eva Evangelista.

Também o desembargador Samoel Evangelista elogiou o trabalho realizado pelo relator do novo regimento interno e fez questão de saudar seus pares. “Não posso deixar de parabenizar o desembargador Laudivon pelo trabalho realizado (…) Nós sabemos há quanto tempo estamos tentando isso. Quero também desejar a todos colegas e servidores um ano novo cheio de ventura”, destacou Samoel Evangelista.

Por sua vez, o desembargador Pedro Ranzi (Câmara Criminal) agradeceu a oportunidade de por mais um ano exercer a jurisdição em favor dos cidadãos acreanos, em prol de toda sociedade. “Um feliz Natal a todos e muito obrigado pela convivência”, falou Pedro Ranzi.

No mesmo sentido, foi a manifestação do desembargador Roberto Barros, atual vice-presidente do TJAC. “Quero parabenizar o desembargador Laudivon pelo novo regimento interno e todos membros do grupo de trabalho. Que Deus continue a abençoar a todos. É um privilégio poder conviver com todos vocês”, assinalou Barros.

A desembargadora Denise Bomfim agradeceu as manifestações de apoio e carinho recebidas durante o ano de 2021, um ano muito difícil, em especial, para a magistrada de 2º Grau, por razões familiares. “Mais um ano que finda, mais um ano de superação. Eu agradeço imensamente a todos pelas manifestações de carinho que recebi, em razão do acidente com meu filho. Eu desejo um feliz Natal e um feliz ano novo a todos. Com mais saúde e sem pandemia.”

Coordenadora da Infância e da Juventude e diretora da Escola do Poder Judiciário (Esjud), a desembargadora Regina Ferrrari também agradeceu “do fundo do coração, cada colega, cada mão, cada ombro amigo”. “A nossa causa é a pacificação social, é a distribuição da Justiça, eu teria muito a dizer, mas nós temos certeza de que foi um ano de muito aprendizado, mas Deus está conosco e nós vamos em frente com muito amor no coração. Quando tudo for pedras, vamos atirar flores. Meu sentimento é de gratidão”, asseverou a desembargadora Regina Ferrari

O desembargador Laudivon Nogueira, em seu turno, dividiu os elogios recebidos com os demais pares, assessores e servidores. “Na verdade, eu dedico esse trabalho a todos, pois é fruto de um trabalho coletivo. Nós sabemos que foi um ano difícil, mas com muita cautela nossa presidência nos trouxe a um ‘porto seguro’. Quero também cumprimentar o Dr. Gilberto (Matos, representante da Associação dos Magistrados do Acre). Que no novo ano que se descortina possamos superar todas dificuldades com Deus”, comentou.

Eleito novo ouvidor-geral da Justiça, o desembargador Júnior Alberto também fez questão de elogiar o “trabalho hercúleo que é a elaboração e aprovação de um regimento interno, o que exige muita cautela”. “Parabéns pela manutenção do selo ouro, fruto do esforços dos senhores com a colaboração de servidores e magistrados do TJAC, que ao longo dos anos tem registrado esse bons índices, mesmo nesse ano de 2021, que foi um ano muito difícil. Vamos continuar dando o melhor de nós porque lá fora há pessoas que precisam”, pontuou o novo ouvidor-geral da Justiça.

Por fim, o desembargador Luís Camolez (1ª Câmara Cível e Comitê Gestor Local de Atenção à Saúde) fez questão de lembrar que, apesar do mundo viver um momento de enfrentamento e combate à pandemia de coronavírus, “não perdemos nenhum servidor, nenhum funcionário, nenhum magistrado da ativa”. “Eu entendo que a missão da Gevid (Gerência de Qualidade de Vida) foi cumprida e foi cumprida a altura, só isso já me deixa muito feliz. Agradeço muito à sua atenção, minha presidente. Deus deu o dom da razão aos seres humanos. Nisso somos únicos. Nossa função está sendo cumprida – e cumprida com galhardia. Temos muitos diamantes no nosso tribunal”, arrematou Luís Camolez.

Marcio Bleiner Roma Felix | Comunicação TJAC