Família Acolhedora: proteção e afeto para crianças e adolescentes

Saiba como ser um voluntário no acolhimento familiar e cadastre-se!

O acolhimento familiar é pautado pelo Estatuto da Criança e Adolescente e é executado pela prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Assistência e Direitos Humanos, em parceria com o Tribunal de Justiça do Acre, por meio da Coordenadoria Estadual da Infância e Juventude.

O Projeto Família Acolhedora é um serviço voluntário, onde pessoas se cadastram para receber em casa crianças e adolescentes afastados judicialmente da família de origem. Deste modo, ao invés de serem encaminhadas para uma instituição de acolhimento, podem receber a alternativa de ficarem em um lar, com pessoas compromissadas em doar seu tempo para cuidar delas.

A educadora social do Serviço de Atendimento Familiar (SAF), Nívea Melo destacou que é muito importante divulgar a iniciativa para alcançar a adesão de novas famílias, porque elas auxiliam as crianças e adolescentes em uma fase decisiva de sua vida: no período em que se preparam para o retorno à família biológica ou para uma adoção.

Isso se dá, simplesmente pela oferta de condições favoráveis para o desenvolvimento de uma criança e adolescente, um ambiente saudável e afetivo. “Um exemplo recente disso é de um casal que se cadastrou durante esse período de pandemia. Ao conhecerem o serviço, decidiram contribuir, justamente por terem maior disponibilidade de tempo em casa. Eles nos disseram que queriam fazer uma ‘coisa boa’, nessa fase de tantas tristezas e crise mundial”, contou Nívea.

E foi o que aconteceu! O casal acolheu uma menina de três anos de idade. Assim, a casa se encheu com as rotinas de mingau, brincadeiras, conversas e vídeos infantis.

Se você também quer se cadastrar para ser uma “família acolhedora”, pode fazê-lo pessoalmente na nova sede da instituição, localizada: Rua Amoty Pascoal, 110, conjunto Rui Lino, em Rio Branco e o telefone para contato é: (68) 99946-5457.

 

Assessoria | Comunicação TJAC