TJAC participa de lançamento do projeto de ressocialização Entre Agulhas

Projeto visa capacitar e profissionalizar 40 adolescentes que cumprem medidas socioeducativas de internação e semiliberdade na capital

A Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ) do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), esteve representado pela juíza-auxiliar da Presidência, Andrea Brito, no lançamento do programa Entre Linhas e Agulhas, do Instituto Socioeducativo (ISE), que aconteceu na última quarta-feira, 27, nas dependências do Centro Socioeducativo (CSE) Mocinha Magalhães, na Estrada da Floresta, em Rio Branco.

Fruto de uma parceria entre o governo do Acre, por meio do ISE, e o Ministério Público do Trabalho (MPT), o projeto visa capacitar e profissionalizar 40 adolescentes que cumprem medidas socioeducativas de internação e semiliberdade na capital. Na ocasião, foi inaugurado um ateliê  onde serão realizados os cursos.

Segundo a juíza de Direito, Andrea Brito, em 2020 houve uma importante redução na superlotação de pessoas privadas de liberdade. O socioeducativo iniciou o ano com mais de 400 adolescentes internados e finalizou com com 288.

“É necessário ofertar oportunidades para não reincidirem em práticas nocivas à sociedade e a si próprios. É responsabilidade não só do poder público, mas de toda a sociedade, proporcionar a ressocialização desses jovens, capacitando-os para exercerem um ofício, preparando-os para um novo recomeço após deixarem a unidade de internação, onde cumprem medida reparatória de erros cometidos. O projeto atende esse objetivo e a parceria entre as instituições fortalece a política de ressocialização”, ressaltou.

O curso profissionalizante de Corte e Costura será ministrado por instrutores do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A perspectiva do ISE é expandir o curso para as unidades de internação masculinas e também para unidades do interior.

 

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:,

Fonte: GECOM Atualizado em 01/02/2021