Desembargador-Presidente do TJAC prestigia aula inaugural do curso “Libras em Contexto”, promovido pela Escola do Poder Judiciário

Público-alvo inscrito e selecionado é formado por servidores que atuam no atendimento ao público externo da Comarca de Rio Branco.

Com a presença do presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC), desembargador Francisco Djalma, a Escola do Poder Judiciário (Esjud) deu início oficialmente, nessa quinta-feira, 25, ao Curso “Libras em Contexto – Módulo Básico”. A iniciativa faz parte do Programa de Cursos Complementares, destinado à formação de servidores da Justiça Acreana.

“Esse curso contribui para a inclusão social. Precisamos conhecer essa linguagem (língua de sinais) e nos qualificar para atender melhor a população”, ressaltou o desembargador-presidente Francisco Djalma, ao destacar que será dado todo apoio em sua gestão ao trabalho desenvolvido pela Esjud.

Prestigiaram a aula inaugural, além do desembargador-presidente do TJAC, o diretor da Esjud, desembargador e Roberto Barros, a juíza de Direito Zenice Mota, bem como de diretores, gerentes, secretários e servidores da Instituição. Representante da Universidade Federal do Acre (Ufac), o professor doutor Enock Pessoa também compareceu ao ato.

Todas as falas foram traduzidas em tempo real por Diemes de França, intérprete, que também conduziu a primeira aula do curso.

O público-alvo inscrito e selecionado é formado por servidores que atuam no atendimento ao público externo da Comarca de Rio Branco.

“Este é um dia muito especial, porque após batalhas e tratativas, conseguimos implementar esta ação, voltada à questão da acessibilidade. É preciso capacitar os nossos profissionais diante dessa necessidade de comunicação e abraçar essa causa tão relevante”, declarou Roberto Barros.

Ofertado em parceria com a Ufac, por meio da Pró-Reitora de Extensão e Cultura (Proex), o curso será realizado até o dia 2 de agosto deste ano.

“Esse curso contribui para a inclusão social. Precisamos conhecer essa linguagem (língua de sinais) e nos qualificar para atender melhor a população”, ressaltou Francisco Djalma, ao destacar.

Ao todo foram disponibilizadas 40 vagas para unidades judiciais e administrativas da Capital, inclusive do Tribunal de Justiça do Acre.

“É uma honra muito grande fazer parte deste momento. Trata-se de uma parceria exitosa, que irá beneficiar em muito as atividades e serviços prestados pela Justiça Acreana. Vocês estão de parabéns por este trabalho”, afirmou Enock Pessoa.

A Escola fundamentou-se- na Resolução nº 230 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a qual dispõe sobre a adequação das atividades dos Órgãos do Poder Judiciário e de seus auxiliares às determinações exaradas pela Convenção Internacional sobre os direitos de pessoas com deficiência auditiva.

“Libras em Contexto – Módulo Básico” é oferecido em modalidade presencial, com carga horária de 100 h/a. O horário de realização é sempre das 14h às 17h (às quintas e sextas-feiras), na própria Esjud.

Formadores

Diemes de França, graduada em Língua Portuguesa, com Pós-Graduação em Educação de Surdos. É tradutora e intérprete de Língua de Sinais na Ufac. Atailto Venâncio e Fernando Chaves são acadêmicos do curso de Licenciatura de Letras/Libras da mesma instituição de ensino.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:

Fonte: Diretor da DIINS Atualizado em 26/04/2019