Presidente do TJAC prestigia posse de cúpula diretiva do Ministério Público Estadual

Solenidade também teve a participação de membros do Tribunal, juízes de Direito e outras autoridades.

A presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargadora Denise Bonfim, prestigiou na noite dessa quinta-feira (25) a posse da cúpula diretiva do Ministério Público Estadual (MPAC) para o Biênio 2018-2020. O desembargador Samoel Evangelista também abrilhantou o evento, representando o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AC).

Ambos compuseram a mesa de honra da concorrida solenidade, realizada no Teatro Plácido de Castro, que também teve as presenças da governadora do Acre em exercício, Nazareth Araújo; do presidente da OAB-Seccional Acre, Marcos Vinicius, e de diversas autoridades.

Os desembargadores Roberto Barros, Laudivon Nogueira, Júnior Alberto e Elcio Mendes; juízes de Direito, promotores, e representantes de outras instituições compareceram à cerimônia de posse.

O evento teve a participação de músicos e vozes da Banda e Coral do Conservatório de Música do Juruá.

“A posse dos integrantes da cúpula diretiva do Ministério Público do Estado do Acre revela a renovação dos seus quadros, mas também da dinâmica de trabalho e do compromisso pela proteção dos interesses dos cidadãos”, assinalou a presidente do TJAC, ao salientar que acredita na contínua consolidação do Ministério Público como destaque no cenário nacional.

A desembargadora Denise Bonfim fez questão de saudar a cada um dos novos membros da cúpula diretiva. Kátia Rejane, como nova procuradora geral de Justiça; Celso Jerônimo, que assume a função de corregedor geral; e os procuradores Sammy Barbosa, Álvaro Pereira e Carlos Maia, como membros do conselho superior.

A magistrada fez votos de uma “gestão exitosa e feliz, alicerçada pela busca incessante da promoção do bem comum”, elogiando a coragem e firmeza da mulher que estará à frente da Instituição por estes próximos dois anos.

A desembargadora-presidente ressaltou que o maior desafio do cargo é preservar “as responsabilidades constitucionais, com autonomia e independência, a manutenção da ordem jurídica, do regime democrático pleno, e a atuação firme pela defesa da sociedade”.

Denise Bonfim destacou que o Tribunal de Justiça Acreano continuará atuando pela “harmonia institucional, conjugação de esforços e construção de parcerias que concorram para a cooperação, prestação efetiva de justiça e satisfação dos direitos sociais”.

Outros discursos

Ao deixar o cargo de procurador geral de Justiça, que ocupou pelos últimos quatro anos, Oswaldo D’Albuquerque fez um discurso de agradecimento aos colegas, amigos e pessoas que, segundo ele, foram decisivas para sua gestão.

“Gratidão é a memória do coração e a mãe de todas as virtudes”, frisou.

Nazareth Araújo desejou toda “felicidade que se possa alcançar” aos novos gestores, enaltecendo a “pularidade, diversidade e força social” do MPAC.

Já a empossada disse que não lhe faltarão “honra, zelo, compromisso, dedicação e responsabilidade” à frente da função para a qual foi escolhida.

Ao refletir sobre os desafios que a esperam, Kátia Rejane considerou a busca permanente da qualidade nas ações que atendam diretamente os anseios dos cidadãos, manutenção das iniciativas de cunho social, e modernização de setores e áreas estratégicas do Órgão Ministerial.

Assessoria | Comunicação TJAC