Desembargadora Denise Bonfim passa a integrar quadro social da Academia Acreana de Letras (AAL)

Presidente do Tribunal de Justiça do Acre foi escolhida à unanimidade como membro honorário da Associação, e recebeu certificado e medalha durante a comemoração pelos 80 anos da entidade. 

A desembargadora Denise Bonfim passou a integrar oficialmente o Quadro Social da Academia Acreana de Letras (AAL). Em virtude dos relevantes serviços prestados à sociedade e de sua contribuição à cultura, a presidente do Tribunal de Justiça do Acre foi escolhida de modo unânime como membro honorário da entidade.

“Representa para mim uma honra singular. O diploma e a medalha ora recebidos me enchem de extremo júbilo, lisonjeada que estou com esta homenagem. Agradeço com regozijo aos poetas, escritores, pesquisadores e cientistas acreanos, em nome da professora doutora Luísa Lessa”, assinalou a desembargadora após receber o título.

A honraria foi concedia durante solenidade de comemoração pelos 80 anos da AAL, cuja data de fundação coincide com a assinatura do Tratado de Petrópolis, em 17 de novembro de 1987 – o qual pôs fim à disputa pelo território acreano com a Bolívia.

O evento aconteceu no Palácio da Justiça, Centro Cultural do TJAC, e também teve o intuito de mostrar à comunidade a produção dos imortais da Academia, apontando práticas e caminhos para a produção de livros, o cultivo do idioma pátrio e da literatura de expressão regional.

“A missão do Poder Judiciário do Acre não é apenas assegurar direitos, mas promover o bem da sociedade. Faz parte dessa nobre responsabilidade fomentar a cultura e incentivar as diversas manifestações artísticas, especialmente a literatura, que reúne todos os saberes, refletindo a dinâmica do nosso povo, e da nossa história”, completou Denise Bonfim – sendo aplaudida mais de uma vez durante a atividade.

A solenidade

Além da presidente do Tribunal de Justiça Acreano, integraram a mesa de honra a professora Luísa Lessa, presidente da AAL; a vice-reitora da Universidade Federal do Acre (Ufac), Guida Aquino; e a vice-prefeita de Rio Branco, Socorro Neri.

A abertura da solenidade ocorreu com a execução dos hinos Nacional e Acreano, realizada pela banda de música da Polícia Militar.

Ao discorrer sobre a história da AAL, a presidente da entidade lamentou o fato de que, mesmo com oito décadas de existência, não tenha uma sede.

Luísa Galvão enalteceu o trabalho desenvolvido pela desembargadora-presidente Denise Bonfim. “Vossa Excelência contribuiu decisivamente para ressuscitar a cultura neste Estado, permitindo que realizemos nossas atividades neste espaço, e nos dando todo apoio possível”, disse.

Socorro Neri frisou que essa atitude demonstra sensibilidade e revela o “verdadeiro sentimento de Justiça”.

Guida Aquino considerou-se honrada pela oportunidade de integrar a atividade.

Após os pronunciamentos, houve a entrega de certificados aos membros da AAL e outros homenageados, sucedida pela foto coletiva que registrou o momento histórico.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 20/11/2017