Caso Johnliane: mais de 400 pessoas se cadastraram para acompanhar o júri popular

De acordo com a assessoria da vara, é proibido a transmissão do link para quem não esteja cadastrado bem como a transmissão on-line em outras plataformas.

Inicia nesta terça-feira, 17, às 8h, na 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar da Comarca de Rio Branco, o júri popular de Ícaro José da Silva Pinto e Alan Araújo de Lima, Os dois são acusados pela morte de Jonhliane de Souza, ocorrida no dia 6 de agosto de 2020.

Ícaro será julgado pelo crime de homicídio doloso, omissão de socorro e embriaguez ao volante, e Alan, pela morte da jovem. Os crimes do Art.132 do CP (perigo para a vida ou saúde de outrem) e do Art.308 do CTB (participar, na direção de veículo automotor, em via pública, de corrida, disputa ou competição automobilística) foram excluídos da apreciação dos jurados. Os acusados seguem recolhidos em unidade prisional.

O júri ocorrerá no Fórum Criminal, situado na Cidade da Justiça, com previsão de término na quarta-feira, 18. Imprensa, familiares e demais interessados em acompanharem as sessões, tanto de formar virtual quanto presencial, tiveram que efetuar cadastramento junto à unidade. Foram realizados mais de 400 cadastramentos.

De acordo com a assessoria da vara, é proibido a transmissão do link para quem não esteja cadastrado bem como a transmissão on-line em outras plataformas.

Processos

No primeiro dia de júri está previsto para serem ouvidas cinco testemunhas do Ministério Público, três testemunhas de defesa do Ícaro e cinco testemunhas de defesa do Alan além dos interrogatórios dos réus. Para o segundo dia, a previsão é que ocorra apenas os debates e o juiz Alesson Braz, titular da unidade, assine a sentença no final do dia, após votação dos jurados.

A vítima foi morta na manhã do dia 6 de agosto de 2020, por volta das 6h, ao longo da Av. Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco, quando o veículo BMW, conduzida por Ícaro, chocou com a motocicleta em que Jonhliane dirigia. Araújo dirigia um veículo marca VW, modelo Fusca 2.0T. Os dois foram flagrados em alta velocidade na avenida.(Processo n° 0005732-57.2020.8.01.0001)

 

 

Ana Paula Batalha | Comunicação TJAC