Presidente do TJAC destaca fortalecimento dos direitos humanitários durante solenidade de 7 de setembro

Solenidade de hasteamento da bandeira nacional, ocorreu em frente à Biblioteca Pública, para celebrar a data que marca o dia da Independência do Brasil.

A presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargadora Waldirene Cordeiro, esteve nesta terça-feira, 7, na solenidade de hasteamento da bandeira nacional, que ocorreu em frente à Biblioteca Pública, para celebrar a data que marca o dia da Independência do Brasil.

Em seu pronunciamento, a desembargadora-presidente enfatizou sobre a união e a credibilidade dos poderes, a importância do conhecimento por parte do povo brasileiro e os direitos humanitários.

“Um país como o nosso de grandes dimensões, para realmente ser independente, ocorrerá quando os Poderes forem respeitados, quando a nossa carta cidadã for respeitada, porque ela resplandece e fortalece os direitos fundamentais do povo brasileiro. Essa independência que estamos hoje a celebrar, 199 anos, a contar do grito da independência, significa que devemos lutar para eliminar a fome, a miséria do nosso povo, o preconceito. Todos nós temos o dever de promover a manutenção de nossa democracia. O Brasil será independente quando todo o seu povo tiver educação e domínio do conhecimento”, disse.


Na ocasião, o governador do Acre, Gladson Cameli, sancionou a Lei 3.688, de incentivo à leitura e à escrita, e foi apresentado o projeto de construção do Memorial às Vítimas da Covid-19, que deve ser em frente ao Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Estado do Acre, o Into-AC. A solenidade contou ainda com o desfile do comboio motorizado das polícias Militar, Civil e do Corpo de Bombeiros.

Neto Lucena/Secom

Em seu discurso, o governador também abordou sobre a união entre os poderes, e falou da importância da vacinação contra a Covid-19 para continuar reduzindo os índices de mortes e de novas contaminações pelo coronavírus no estado.


Participaram da solenidade de celebração do 7 de setembro, o presidente do Tribunal regional Eleitoral, desembargador Francisco Djalma, a primeira-dama, Ana Paula Cameli, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Acre, Nicolau Junior, o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, o presidente da Câmara de Vereadores de Rio Branco, N. Lima, a deputada federal Jéssica Sales, além da procuradora-geral de Justiça do Ministério Público, Kátia Rejane Araújo, a defensora pública-geral, Simone Santiago, o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Getúlio Gomes, e representantes do Exército Brasileiro, da Marinha do Brasil e da Força Aérea Brasileira

Ana Paula Batalha da Silva | Comunicação TJAC