Esjud lança 7ª Edição do Cidadania e Justiça na Escola

Mesmo diante da pandemia da Covid-19, Órgão de Ensino inova com aulas remotas para alcançar alunos de toda rede estadual e municipal de Rio Branco.

Mesmo diante do atual contexto pandêmico da Covid-19, a Escola do Poder Judiciário lançou nesta sexta-feira (10) a 7ª Edição do Projeto Cidadania e Justiça na Escola. As aulas remotas serão exibidas pela AmazonSat e TV Aldeia (videoaulas), além das rádios Aldeia e Difusora Acreana (radioaulas). Também na plataforma educ.see.ac.gov.br, com o intuito de alcançar os estudantes nos locais mais longínquos do Acre.

O projeto é uma realização do Tribunal de Justiça do Acre, por meio da Esjud e da Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ), com os parceiros Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), Ministério Público Estadual, Governo do Acre, Prefeitura de Rio Branco e Conselhos Tutelares.

“É uma iniciativa fundamental porque envolve a infância, que é onde começa a Justiça. As crianças passam a ter conhecimento sobre direitos, deveres, estrutura e atribuições do Poder Judiciário e de outras instituições. Além disso, aprendem princípios e valores indispensáveis, como o amor ao próximo, respeito, empatia e solidariedade, de modo que despertam desde cedo para promover o bem de toda a sociedade”, assinalou a desembargadora Regina Ferrari, diretora da Esjud, que garantiu sua colaboração com a primeira aula a ser exibida.

Inovação e parceria

Para colocar em prática a iniciativa, foi necessária uma inovação: a equipe de Comunicação do Órgão de Ensino gravou as videoaulas com os colaboradores, editando o material a fim de que fosse incluído no Programa “Escola em Casa”, do Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Educação Cultura e Esportes (SEE). A Secretaria contribuiu não só com a exibição, mas para que a programação tivesse transmissão simultânea na língua brasileira de sinais.

A ideia consiste em manter a Educação Básica gratuita com as videoaulas e as audioaulas, bem como acesso à plataforma digital para ampliar o alcance de todos os alunos do Acre, durante a pandemia. Serão alcançadas as crianças matriculadas no 5º ano do Ensino Fundamental 1, tanto do Estado, quanto do Município de Rio Branco.

 

 

A transmissão

Além da desembargadora Regina Ferrari, os conteúdos foram gravados pelo juiz de Direito Giordane Dourado, juízas de Direito Maria Rosinete e Isabelle Sacramento, promotor de Justiça Francisco Maia e conselheiras tutelares Lucinaira Carvalho e Luciana D’Avilla.

Cidadania e Justiça na Escola

O Cidadania e Justiça na Escola tem o propósito primordial de complementar o ensino, estabelecendo relações entre o conteúdo curricular das escolas e as atividades do Poder Judiciário no contexto do regime democrático brasileiro. Está vinculado a um programa criado e implementado nacionalmente pela AMB.

Ao mesmo tempo que contribuirá para a formação de crianças como agentes multiplicadores de saberes, a iniciativa também proporcionará uma maior aproximação e interação entre o Poder Judiciário e a e a sociedade, permitindo aos magistrados conhecer melhor a realidade social, através de uma inserção qualificada no cotidiano escolar.

As atividades englobam a realização de palestras educativas sobre o tema, incluindo a Cartilha da Justiça em Quadrinhos. Em seguida, os alunos das escolas parceiras são convidados a conhecer a estrutura e funcionamento de algumas unidades estratégicas do Poder Judiciário. Os estudantes também participam da realização de atividades didático-culturais, elaboração de redações e júris simulados ao longo do desenvolvimento do projeto. Algumas dessas ações estão sendo impossibilitadas por questões sanitárias provocadas pelo novo coronavírus.

 

 

 

Marcos Alexandre/Esjud | Comunicação TJAC