Justiça acreana destina recurso ao Iapen para aquisição de EPIs

No Acre foi registrado uma alta taxa de contaminação de policiais penais com a Covid-19

A prevenção ainda é o melhor caminho para combater a Covid-19. Desta forma, o Judiciário acreano continua colaborando com o envio de recursos para aquisição de equipamentos de proteção individual (EPI). Nessa semana, o Instituto Penitenciário do Acre (Iapen) foi beneficiado com R$ 7,5 mil,  com o intuito de aperfeiçoar o atendimento do sistema carcerário.

O recurso é proveniente de penas pecuniárias das Comarcas de Feijó e Tarauacá. Para o deferimento, o Iapen apresentou projeto identificando a finalidade de adquirir máscaras para blindagem do rosto com óculos de proteção esterilizável em pvc transparente, que serão utilizados pelos servidores da instituição.

A transmissão do novo coronavírus é de uma pessoa para outra, pelas vias respiratórias e por contato. Assim, os EPIs criam uma barreira física para as gotículas produzidas nas vias respiratórias e eliminadas pelo nariz ou pela boca das pessoas infectadas, quando falam, tossem ou espirram.

Mas vale lembrar que também é possível se contaminar pelo toque em superfícies e objetos contaminados por essas gotículas respiratórias da pessoa doente, por isso é preciso prezar pelos hábitos de higiene, lavar as mãos ou usar o álcool, sendo este último também adquirido com o recurso do Poder Judiciário.

Segundo o Boletim Covid-19 do governo do Acre, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) registrou 150 novos casos de contaminação na última quinta-feira, 27, portanto, o número de infectados totaliza 24.269, nas últimas 24 horas.

A Sesacre informou que até o momento foram registrados 60.088 notificações de infecção pelo novo coronavírus, contudo nesta data se registra o segundo dia consecutivo sem óbitos causados pela doença.

Assessoria | Comunicação TJAC