TJAC e ESMAC promovem lançamento da obra ‘Vida e Morte na Amazônia Indígena’

O Tribunal de Justiça do Estado do Acre e a Escola Superior da Magistratura promoveram na quinta-feira (16), no Plenário do Palácio da Justiça, palestra de apresentação e lançamento da obra "Vida e Morte na Amazônia Indígena: as Invasões Madeireiras e os Povos Ashaninka", de autoria do Procurador da República Marcus Vinicius Aguiar Macedo.
 
 

O evento, que foi aberto ao público, fez parte da Agenda Cultural do TJAC e encerrou a programação de atividades da ESMAC em 2010. Estiveram na abertura o Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Acre, Desembargador Pedro Ranzi, o Vice-Presidente Desembargador Adair Longuini e a Diretora da ESMAC Desembargadora Eva Evangelista. Também prestigiaram o evento o Secretário dos Povos Indígenas Francisco Pianko, o Procurador da República Anselmo Cordeiro, magistrados e servidores do Tribunal de Justiça.

O Desembargador-Presidente Pedro Ranzi ressaltou a importância do papel do TJAC em incentivar a produção e difusão do conhecimento jurídico no Estado, e que a ESMAC tem auxiliado nesta missão. "Esta é uma Casa de história, cultura e debate de idéias, que está permanentemente à disposição para exposição de trabalhos de artistas acreanos e partilha do conhecimento, o que está em plena sintonia com as discussões e aprendizado propostos pela Escola da Magistratura", disse Pedro Ranzi.

"O Tribunal Acreano e a sua Escola da Magistratura têm trabalhado firmemente na perspectiva do intercâmbio do conhecimento como forma de aprimorar a atividade judicial. Nesse contexto, o lançamento desta obra assume importância fundamental para o nosso Estado", ressaltou a Desembargadora Eva Evangelista, que ainda agradeceu o apoio do Presidente do TJAC e a disponibilidade do Procurador Marcus Vinicius em vir ao Acre.

Procurador da República Marcus Vinícius, autor da obra apresentada e lançada na noite de quinta, palestrou sobre o tema "O meio ambiente, as várias Amazônias e a sua biodiversidade física e cultural". Fez uma breve retrospectiva sobre a vida indígena ao longo da história no Brasil e no mundo, e sobre as leis existentes em prol dos índios, tanto em âmbito nacional quanto estadual.

Após a palestra, o Procurador realizou momento de autógrafos da obra de sua autoria, que foi reimpressa pelo Parque Gráfico do Tribunal de Justiça. Os direitos autorais desta edição, a ser distribuída gratuitamente, foram cedidos pelo autor ao TJAC.

A obra é fruto da dissertação de mestrado defendida pelo Procurador no ano de 2008, junto ao Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Santa Catarina, e consiste em uma pesquisa teórica e legislativa, além de estudo de caso dos povos Ashaninka, da Reserva Indígena do Rio Amônia, no município de Marechal Thaumaturgo (AC), na fronteira entre Brasil e Peru.

 

Leia mais:

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 17/12/2010