Juíza Maria Cezarinete é escolhida nova desembargadora do TJAC

Em Sessão do Tribunal Pleno Administrativo, nesta quarta-feira (7), a Juíza Maria Cezarinete de Souza Augusto Angelim, foi eleita, pelo critério de antiguidade e por unanimidade dos votos, como nova desembargadora da Corte de Justiça do Acre.

A magistrada, que atualmente exerce a titularidade da 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco, assume a vaga deixada pela desembargadora Miracele Borges, aposentada compulsoriamente em 17 de julho deste ano, ao completar 70 anos de idade.

Da Sessão do Tribunal Pleno, presidida pelo desembargador Adair Longuini, estiveram presentes os desembargadores Eva Evangelista, Francisco Praça, Arquilau Melo, Feliciano Vasconcelos, Samoel Evangelista, Pedro Ranzi e Roberto Barros.

Ao receber os cumprimentos pela escolha, a Maria Cezarinete declarou sentir-se feliz e honrada, “porque é a coroação de uma carreira, de uma trajetória, chegar ao desembargo”.

A juíza também avaliou que a ascensão é uma circunstância natural da carreira na Magistratura. “Vejo com muita naturalidade essa ascensão e me sinto muito honrada pela confiança que foi demonstrada à minha pessoa pelos membros do Tribunal de Justiça, ao qual me curvo. o TJAC realmente é um Tribunal pequeno em termos numéricos, mas de uma sabedoria ímpar e que se impõe em dizer o direito na hora certa”, ressaltou.

Maria Cezarinete também agradeceu o apoio recebido do presidente da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), juiz Marcelo Carvalho, e especialmente o de sua família, tendo dedicado o novo título à sua mãe.

“Encerro hoje uma etapa em minha vida, ao mesmo que já me sinto com muita saudade, porque amo o que faço – sou juíza, morro juíza! Gosto muito da minha vara, onde estou há 20 anos, e agora terei que cortar o cordão umbilical, mas é um novo ciclo que se inicia. Agora passarei a ser juíza de Segundo Grau”, disse, por fim, a nova desembargadora do TJAC.

O presidente da Asmac também fez questão de felicitar a juíza. “Meus parabéns à Maria Cezarinete, escolhida pelo critério de antiguidade, a mais antiga juíza de nossa Magistratura. E ainda parabenizo o Tribunal, pela forma com que se manteve dentro dos princípios da administração pública, de forma bastante reta e firme nesta escolha”, afirmou Marcelo Carvalho.

Trajetória profissional

Maria Cezarinete de Souza Augusto Angelim é natural de Rio Branco (AC) e mãe de três filhos: Stéphane, Giovanna e Glenda Angelim.

Formou-se em Direito pela Universidade Federal do Acre, na turma de 1978, e ingressou na Magistratura Acreana em 18 de março de 1988. Atuou na Comarca de Cruzeiro do Sul por longo período e também como Juíza Eleitoral. Desde 1996 é Titular da 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco.

No Judiciário Acreano também coordenou a implantação dos Juízado Especial Cível, Justiça Volante e Justiça Sobre Rodas. Foi coordenadora geral dos Juizados Especiais Cível e Criminal do Acre, e do concurso público para provimento de cargos efetivos, realizado no ano de 1995.

Além disso, também atuou como supervisora didática da Escola  Superior da Magistratura do Acre (Esmac), período de 1997/1999; e Membro Efetivo do Tribunal Regional Eleitoral do Acre, no período de 2000/2002.

Na Associação dos Magistrados do Acre, Maria Cezarinete foi diretora social da entidade, de 1994 a 1996; primeira vice-presidente, entre 2001 e 2002; e exerceu a presidência no biênio 2003/2005. Atualmente é assessora da pPresidência da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), biênio 2011/2013.

 

Leia mais:

 

 

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 07/12/2011