Dia Nacional da Conciliação já começou no Acre

A vice-presidente do Tribunal de Justiça do Acre e coordenadora estadual do Movimento Nacional pela Conciliação no Estado, desembargadora Eva Evangelista deu início oficialmente na manhã desta sexta-feira, em solenidade no Fórum Barão do Rio Branco, aos trabalhos nas 47 unidades judiciárias do Estado que participam das ações do Dia Nacional da Conciliação, promovido em todo o país com o apoio do Conselho Nacional de Justiça. A solenidade foi prestigiada pelo prefeito de Rio Branco, Raimundo Angelim, pela presidente do Tribunal Regional Eleitoral e presidente eleita do TJ/AC para o biênio 2007/2009, desembargadora Izaura Maia, pelo vice presidente do TRE, desembargador Pedro Ranzi, pelo representante do governo do Estado, procurador Roberto Ferreira, pelo vice-presidente da Associação dos Magistrados Acreano, dr. Laudivon Nogueira, pelo diretor do Foro, Dr. Adair Longuini, além de magistrados que atuam no Fórum Barão do Rio Branco, advogados, servidores da justiça, conciliadores e auxiliares de conciliação. Na abertura do evento, Eva Evangelista destacou a importância da garantia da celeridade e do acesso à justiça pelo cidadão, através da conciliação e o apoio do presidente da corte judiciária do Estado, desembargador Samoel Evangelista, e do governo do Estado e da prefeitura de Rio Branco para garantir o sucesso da mobilização em torno do Movimento Nacional pela Conciliação na Capital e no interior. Segundo o juiz Adair Longuini, coordenador da Central de Mandados do Fórum, somente na Capital foram expedidos mais de 600 Mandados de intimação às partes. Em todo o Estado estarão funcionando 47 unidades judiciais para realização das audiências, com uma média de 470 conciliadores e auxiliares de conciliação. A expectativa é de que sejam realizadas, até o final do dia, mais de mil e quinhentas conciliações em todo o Estado. A expectativa é de que cada audiência dure, em média, de 20 a 30 minutos, garantindo o bom entendimento entre as partes. O trabalho, aliás, foi iniciado na quinta-feira na Vara das Execuções Penais, onde o juiz Marcelo Coelho realizou 124 audiências de conciliação, todas com sucesso na transição penal. As atividades do Dia Nacional da Conciliação no Acre terminam a tarde com uma conferência sobre o acesso à Justiça e o Desenvolvimento, a ser proferida pela professora Maristela Marques Baioni, coordenadora da Unidade de Segurança Pública, Justiça e Políticas Sociais das Nações Unidades para o Desenvolvimento ? PNUD, no Plenário do Tribunal de Contas do Estado do Acre.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 08/12/2006