Agentes do Poder Judiciário iniciam curso de formação para Polícia Judicial

O objetivo principal dessa formação é promover a uniformização e padronização das atividades relacionadas à Polícia Judicial. 

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realiza a partir desta segunda-feira, dia 9, em parceria com a Polícia Federal, o 1º Curso de Formação da Polícia Judicial. Essa primeira turma do treinamento terá duração de quatro semanas e vai formar 80 policiais judiciais – 40 de Brasília e 40 de outras regiões do país. O Tribunal de Justiça do Acre, por meio da Assessoria Militar, participa do treinamento. O curso será realizado na Academia Nacional de Polícia.

Regida pela Resolução CNJ n. 344/2020, a Polícia Judicial é responsável por garantir a segurança dos magistrados, unidades judiciais e administrativas, servidores, jurisdicionados e demais ativos da justiça. A Polícia Judicial tem o dever, por exemplo, de realizar escolta de magistrados sob risco e executar ações de proteção de oficiais de justiça no cumprimento de mandados.

A expectativa é que todos os 280 agentes, instrutores cadastrados no CNJ, participem das futuras turmas que serão disponibilizadas no período de vigência do Acordo de Cooperação Técnica ente o CNJ e a Polícia Federal.

O objetivo principal dessa formação é promover a uniformização e padronização das atividades relacionadas à Polícia Judicial. Ações como capacitações conjuntas, aprimoramento das resoluções, padronização de uniformes, carteiras de identidades e demais realizações auxiliam no alcance do objetivo relacionado, uma vez que fortalecem a identidade institucional dos profissionais de segurança do Poder Judiciário.

Texto: CNJ

Assessoria | Comunicação TJAC