O Acre foi o segundo Estado da Federação a implantar o Projeto Justiça de Trânsito, que é desenvolvido pelo Tribunal de Justiça desde 1995. O chamado Juizado de Trânsito (JTRAN) é um dos núcleos do CEJUS da Capital e foi implantado para atendimento imediato a acidentes no próprio local da ocorrência, tendo sua competência delimitada à conciliação decorrentes desses acidentes.

O atendimento imediato do JTRAN propicia às partes envolvidas o ressarcimento dos danos materiais de forma rápida, eficaz e segura. A prestação deste serviço é totalmente gratuita.

Para tanto, o Juizado de Trânsito possui uma equipe de atendimento composta de secretário, perito de trânsito e agênte de trânsito. Sua estrutura física é formada por dois veículos equipados com microcomputador, impressora, câmera digital, dentre outros equipamentos.

O Projeto do Juizado de Trânsito é executado a partir de um Convênio de Cooperação Técnica entre o Tribunal de Justiça e o Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN/AC) e interveniência da Secretaria de Segurança Pública, Polícia Militar e Companhia de Trânsito do Acre.

O serviço não atende acidentes com vítimas fatais ou com ferimento de alguns dos condutores, de forma leve, grave ou gravíssima, bem como nas situações que envolvam veículos oficiais da União.

Para acionar a unidade móvel do Juizado de Trânsito ao local do acidente Ligue: 3211 5531, 190 ou 9985-2550, diariamente, das 7h às 22 horas.