Zita Zamora morre em acidente no interior de São Paulo

A advogada Zita Maria Zamora Jorge morreu neste domingo, em acidente rodoviário na rotatória próxima à cidade de Assis, no interior de São Paulo. Sua morte foi lamentada pela sociedade acreana, pelos servidores e pela administração do Tribunal de Justiça, onde atuou por vários anos como funcionária eficiente e dedicada. Zita, como era conhecida, foi chefe de gabinete da presidência do Tribunal de Justiça do Acre na gestão do desembargador Arquilau Melo, trabalhou no Juizado Especial, e como chefe do cerimonial do TJ. Gostava de esportes radicais, era apaixonada por capoeira e por viagens, o que levou-a a desistir temporiamente da carreira jurídica para morar na Austrália e depois a trabalhar como representante da Monalisa Jóias e Fórum Romano, de sua tia Dirce Zamora, em feiras internacionais como a de Basel, na Suíça e em eventos em vários países da Europa e Oriente Médio. Nos últimos meses, tinha mantido contato com o desembargador Arquilau Melo demonstrando desejo de voltar a atuar na área jurídica, no Acre. “Zita gostava muito do Acre e tinha um carinho especial pelo Tribunal de Justiça. Estávamos conversando sobre seu retorno ao Tribunal, mas infelizmente sua volta não foi possível”, disse, nesta segunda-feira, o desembargador Arquilau Melo, ao lamentar seu falecimento prematuro. Filha do médico Washington Jorge e da empresária Carmem Zamora Jorge e irmã de Jorge Neto e Paula Zamora, Zita faleceu aos 30 anos quando se deslocava de Martinópolis, onde morava atualmente, para passar as férias de Julho em Rio Branco ao lado dos pais. Seu velório está sendo realizado na Câmara Municipal de Martinópolis, terra natal da família Zamora e onde ela será sepultada nesta segunda feira às 17h no cemitério da cidade. Os amigos de Zita no Tribunal de Justiça organizam para esta semana uma missa de sétimo dia em sua memória na Catedral Nossa Senhora de Nazaré.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 10/07/2006