Tribunal de Justiça do Acre promove Edição Especial do Casamento Coletivo em Acrelândia

Cerimônia reuniu 100 casais no ginásio de esportes da Escola Marcílio Pontes na sede do município, em mais uma etapa do TJAC promovida no interior do Estado.

O Tribunal de Justiça do Acre promoveu mais uma Edição Especial do Casamento Coletivo, desta vez em Acrelândia. A desembargadora-presidente Cezarinete Angelim prestigiou, na tarde dessa quinta-feira (3), mais uma atividade voltada à humanização e de perspectiva social no interior do Estado. Distante 117 quilômetros da Capital, o município de Acrelândia recebeu a festividade, onde 100 casais, por meio do ato, estabeleceram a legitimidade familiar.

casamento_coletivo_acrelandia_tjac_17

Para o ato, que teve como palco o ginásio de esportes da Escola Marcílio Pontes, localizada na sede do município, compuseram o dispositivo de honra, além da desembargadora-presidente do TJAC, a magistrada celebrante do casamento, juíza de Direito Maria Rosinete, a juíza de Direito da Comarca de Plácido de Castro, Louise Santana, o prefeito de Acrelândia, em exercício, Donizete de Melo, o presidente da Câmara Municipal, vereador Nerecil Rodrigues, o defensor público Eufrásio Moraes, a delegatária Miliane Gomes (do Ofício do Registro Civil das Pessoas Naturais), o tenente PM Elyacir Oliveira e o vice-presidente da Assembléia de Deus no município, pastor Eziel Reis.

Em sua saudação a todos os presentes na cerimônia, a presidente do TJAC lembrou aos noivos que o casamento é muito mais do que uma união física. “É algo maior, que vem da alma, de dentro para fora. Não se esqueçam das promessas que fizeram um ao outro e procurem atentar que o amor supera qualquer dificuldade”.

casamento_coletivo_acrelandia_tjac_4

Admiração, respeito, auxílio mútuo, companheirismo e doação diária foram termos enfatizados por Cezarinete Angelim quando se dirigia àqueles que escolheram se casar. “Quando as mãos são dadas e os braços são entrelaçados, surge um só coração. As vidas se cruzam, os sonhos são compartilhados e se transformam em Realidade. Que este amor que os uniu se multiplique a cada dia desta vida que se inicia. Felicidades a Todos”, concluiu a desembargadora-presidente do TJAC.

Cerimônia

A cerimônia civil foi conduzida pela juíza de Direito Maria Rosinete, da Comarca de Acrelândia, que afirmou ser aquele momento especial para ela e revelou estar muito feliz em conduzir o ato. A magistrada, além de agradecer à presidente do TJAC por levar o Casamento Coletivo a Acrelândia, parabenizou o Tribunal de Justiça do Acre pela iniciativa.

Aos 100 casais, a juíza Maria Rosinete destacou a necessidade de os noivos, a partir da decisão de casar, agirem com integridade e correção. “No dia a dia, não esqueçam (noivos) de dizer: obrigada meu marido; obrigado minha esposa!”.

casamento_coletivo_acrelandia_tjac_5

O momento mais aguardado da solenidade foi o voto matrimonial, ocasião em que os nubentes responderam com um “SIM” coletivo, aceitando publicamente a união voluntária de um homem e de uma mulher, nas condições sancionadas pelo direito.

casamento_coletivo_acrelandia_tjac_10

Valter do Carmo Barbosa, 73, e Guiomard do Nascimento Batista, 73, (como casal mais experiente) e Josimar da Silva Souza, 19, e Raiane Rocha da Silva, 19 (como casal mais jovem) representaram os outros 98 casais presentes. Declarados casados, o primeiro casal (mais experiente) recebeu a certidão de casamento das mãos da desembargadora-presidente Cezarinete Angelim. A juíza de Direito Louise Santana entregou a certidão ao casal mais jovem.

1.916 casais beneficiados em 2015

Somente no segundo semestre de 2015, o Projeto Cidadão realizou cinco edições do já tradicional Casamento Coletivo, sendo uma na Capital e o restante nos municípios de Cruzeiro do Sul, Sena Madureira, Senador Guiomard e Acrelândia.

Ao todo, nada menos que 1.916 casais foram beneficiados, após a reativação do Projeto Cidadão, que aconteceu em maio deste ano pela atual Administração do Tribunal de Justiça do Acre, em sua caminhada pela consolidação de uma política de humanização e de interesse da sociedade.

Ainda neste mês

Em Plácido de Castro, distante 99 quilômetros de Rio Branco, a edição especial do Casamento Coletivo acontecerá no dia 15 deste mês, às 15 horas, na sede do SESC do município.

Segundo a coordenação do Projeto Cidadão, a meta é também é beneficiar 100 casais, por isso as habilitações continuam acontecendo no cartório da cidade, até o próximo dia 30, obedecendo-se o limite de casais para a cerimônia.

Projeto Cidadão

O Projeto Cidadão é uma iniciativa do Tribunal de Justiça Acreano e teve, em princípio, o objetivo primordial de garantir a emissão gratuita de documentação à população de baixa renda, de forma rápida e desburocratizada. Ele surgiu da preocupação em reverter um dado fornecido pelo IBGE, cujas estatísticas mostravam que, em 1995, ano de sua criação, aproximadamente 68% dos habitantes do Estado não possuíam nenhum tipo de registro legal.

De lá para cá, essa demanda reprimida foi sanada, o Projeto foi ampliado e incorporou outras ações, garantindo o acesso facilitado da comunidade a diversos serviços. Sua finalidade primordial é assegurar à população de menor poder aquisitivo o direito à documentação básica, bem como o acesso rápido e gratuito aos serviços públicos de saúde, educação, trabalho, meio ambiente, segurança e o tradicional Casamento Coletivo.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 04/12/2015