Tribunal de Justiça do Acre lança a Agenda Ambiental no Biênio 2017-2019

Programação incluiu Feira Ecológica, desfile Biojoias da Amazônia, e exposições com venda de artesanato, cestaria, móveis, marchetaria, utilitários, plantas ornamentais e feira orgânica.

“Devemos todos, portanto, cultivar a racionalização dos recursos naturais, e a conscientização da responsabilidade individual e coletiva. Não se pode separar a ecologia humana da ecologia ambiental, tendo em vista que as ações do homem afetam diretamente a natureza e as condições de vida no planeta”. As palavras da desembargadora-presidente Denise Bonfim encerram um significado que vai além da Agenda Ambiental 2017-2019, lançada oficialmente nesta segunda-feira (5). Trata-se do compromisso do Tribunal de Justiça do Acre com a responsabilidade socioambiental.

A solenidade de abertura da programação – cuja data foi escolhida em alusão Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho -, teve as presenças de outras autoridades do Poder Judiciário. Estiveram presentes a desembargadora Waldirene Cordeiro, corregedora geral da Justiça; a desembargadora Eva Evangelista; e os juízes de Direito Lois Arruda e Cloves Ferreira (auxiliares da Presidência e Corregedoria, respectivamente).

O sub-comandante do Batalhão da Polícia Militar, capitão Bandeira; o secretário de Pequenos Negócios, Henry Nogueira; e o representante dos expositores, artista plástico Antônio Kléder, também prestigiaram o evento – ao qual compareceram ainda diretores, gerentes, assessores, secretários e servidores da Instituição.

Abertura da programação

A programação foi iniciada com a participação especial do Coral do TJAC, integrado pelos próprios servidores do Judiciário. Sob a regência do maestro Israel Lira, eles fizeram uma apresentação temática, com o “Xote Ecológico”.

Ao dar as boas-vindas aos presentes e agradecer pelo prestígio dispensado ao lançamento da Agenda Ambiental para os próximos dois anos, a presidente do TJAC lembrou as palavras do médico alemão, Albert Schweitzer, “quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante”.

A desembargadora fez questão de mencionar outro motivo que torna a data especial, o aniversário da desembargadora Waldirene Cordeiro, a qual foi aplaudida pelo público. Denise Bonfim convidou a todos a se conscientizar e integrar esta programação. “Juntos podemos fazer mais e melhor”, frisou. Ela também distribuiu mudas de plantas às autoridades.

Para Antônio Kléder, a iniciativa do Tribunal faz a “sustentabilidade se tornar realidade”. “O artista é um sonhador, e esta ação demonstra que o mundo pode mesmo ser sustentável”, enfatizou.

As atrações

Dentre as diversas atrações que demarcam o início do cronograma relacionado ao tema – houve a abertura da 1ª Feira Ecológica, e da Feira de Artesanato (com exposição e venda de artesanato, cestaria, móveis, marchetaria, utilitários, plantas ornamentais, feira orgânica) – com a participação de 17 expositores.

Outro ponto alto do evento foi o Desfile Biojoias da Amazônia, com os fornecedores Ecojoias, Cores da Mata e Dr. Borracha. As roupas são da loja Indie – Juliana Pejon, e os modelos são servidores e servidoras do Tribunal de Justiça.

Segundo dia

No segundo dia da programação, que acontece nesta terça-feira (6), a partir das 10 horas, no hall das Câmaras de Julgamento, haverá o Vernissage da Exposição Coletiva “(De)existência das coisas”.

Em seguida, será feita a assinatura do Termo de Cooperação Técnica com a Prefeitura de Rio Branco – Área de Proteção Ambiental (APA). E, não menos importante, do Termo de Cooperação Técnica com o Projeto Catar – Coleta Seletiva; além da continuação da Feira de Artesanato.

Postado em: Notícias | Tags:, ,

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 05/06/2017