TJAC participa de Encontro Nacional de Comunicação do Poder Judiciário

A Assessoria de Comunicação do Tribunal de Justiça do Acre participa em Brasília do Encontro Nacional de Comunicação do Poder Judiciário. A atividade foi iniciada nessa segunda-feira (25) e se estende até o final desta terça-feira (26), na sede do Conselho da Justiça Federal (CJF), onde há pelo menos duzentos profissionais responsáveis pela comunicação dos tribunais brasileiros.

Na abertura dos trabalhos, o conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Wellington Saraiva, defendeu que o acesso à informação e a liberdade de imprensa são indispensáveis para exercício da democracia no Brasil. “Este seminário é extremamente feliz e oportuno, em função da relevância do trabalho dos comunicadores para aproximar o Poder Judiciário da sociedade. Informações sobre os serviços prestados pela Justiça precisam ser levadas aos cidadãos, para o fortalecimento da cidadania e da democracia”, considerou.

Wellington Saraiva também salientou a necessidade de os juízes brasileiros se abrirem com a imprensa. “Não se pode seguir a risca o dispositivo da Lei Orgânica da Magistratura Nacional (Loman), que orienta os magistrados a falar apenas nos autos. É preciso uma abertura com os órgãos de comunicação, pois são eles que nos permitem falar com os cidadãos”, afirmou.

O membro do CNJ assinalou ainda que “sem imprensa forte, sem participação ativa da cidadania no funcionamento do poder público, não teremos uma democracia de verdade”.

Primeiro dia

No primeiro dia do Encontro foram discutidos os novos desafios da comunicação social no âmbito do Poder Judiciário, de maneira que a programação teve de ser ampliada. “O workshop sobre mídias sociais foi transformado em encontro nacional para tratarmos das nossas linhas básicas de atuação e cooperação”, explicou o secretário de Comunicação Social do CNJ, Marcone Gonçalves.

Os Secretários de Comunicação Social do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Alexandre Machado, e do CJF, Roberta Cunha, concordaram que os temas devem ser debatidos na perspectiva de se elaborarem metas comuns para o trabalho dos jornalistas.

O uso das redes sociais como estratégia para a divulgação do trabalho da Justiça brasileira foi um tema recorrente na pauta inicial, que será retomada nesta terça-feira (26).

Metas para 2013Outro destaque do evento foi a apresentação das metas do Poder Judiciário para 2013. A palestra foi proferida pelo diretor de Gestão Estratégica do CNJ, Ivan Bonifácio, que ressaltou a importância dos jornalistas e profissionais da comunicação para o cumprimento das metas e divulgação dos trabalhos realizados pelos tribunais. Ele falou sobre as prioridades de redução o volume de processos, do combate à improbidade administrativa e à corrupção.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 26/06/2015