TJAC inicia Semana da Conciliação

Com a presença da Presidente, do Vice-Presidente e da Corregedora Geral da Justiça do TJAC, Desembargadores Izaura Maia, Pedro Ranzi e Eva Evangelista, de representantes do Ministério Público Estadual (MPE), da Prefeitura de Rio Branco, Procuradoria Geral do Estado (PGE), OAB/AC, Defensoria Pública, Juízes e servidores do Tribunal e demais parceiros, aconteceu na manhã desta segunda-feira, 3, na Praça do Cidadão do Fórum Barão do Rio Branco, a solenidade de abertura da Semana Nacional de Conciliação no Estado.

A Semana Nacional da Conciliação está sendo coordenada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e conta com a participação de todos os 24 Tribunais Regionais do Trabalho, 27 Tribunais de Justiça e 5 Tribunais Regionais Federais do País. O evento faz parte do Movimento pela Conciliação, criado em 23 de agosto de 2006, com o slogan "Conciliar é legal".

No Poder Judiciário do Acre, o evento é coordenado pela Corregedora Geral da Justiça, Desembargadora Eva Evangelista, que em seu discurso na solenidade de abertura agradeceu o empenho de todos os parceiros e reconheceu o esforço conjunto das instituições envolvidas visando o pleno sucesso do Movimento pela Conciliação.

De acordo com a coordenadora, a meta de realizar pelo menos 3 mil audiências é plenamente viável e, provavelmente, será superada. Isso porque a parte que tiver interesse em fazer acordo poderá entrar em contato com a outra parte e ir até o local onde está o processo durante a semana. “O juiz poderá fazer encaixes na pauta de audiências previamente programada. Mesmo os que não foram intimados e têm interesse em fazer acordo poderão comparecer”, explica Eva Evangelista.

Segundo a Corregedora, além de servir como mecanismo de desobstrução da Justiça, a Semana Nacional de Conciliação objetiva fomentar na sociedade a cultura da mediação e da conciliação, facilitando o entendimento entre as partes para que elas próprias cheguem a um acordo. “Essa é uma oportunidade que os nossos jurisdicionados têm para resolver seus litígios de forma simples e rápida, em clima de paz e de harmonia”, afirmou Eva Evangelista.

A conciliação é um meio alternativo de resolução de conflitos, em que as partes confiam ao conciliador – uma terceira pessoa neutra – a função de aproximá-las e orientá-las na construção de um acordo. Caso a conciliação seja feita, o juiz irá formalizá-la por meio da homologação do consenso. Na Justiça brasileira, ela constitui fase obrigatória no processo, de maneira que toda primeira audiência é destinada à tentativa de acordo entre as partes.

Leia mais:

TJAC finaliza preparativos para a Semana de Conciliação, 29.11.2007

TJAC planeja Semana Nacional de Conciliação, 12.11.2007

Reunião de Treinamento de Conciliadores, realizada em 29.11.2007

Reunião de Treinamento de Oficiais de Justiça ad hoc, realizada em 03.12.2007

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 03/12/2007