Asmac finaliza I Congresso da Magistratura com apoio do TJAC

Palestra “Novos Enfrentamentos da Política Judiciária de Resolução de Conflitos”, do ministro do STJ Marco Aurélio Buzzi marcou encerramento da jornada jurídica.

Teve fim na tarde desta sexta-feira, 22, o I Congresso da Magistratura do Acre 2019, promovido pela Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), com apoio do Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC), por meio da Escola do Poder Judiciário (Esjud) e Diretoria de Informação Institucional (DIINS).

A palestra de encerramento foi proferida pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Marco Aurélio Buzzi, que abordou o tema “Novos Enfrentamentos da Política Judiciária de Resolução de Conflitos”.

Antes da atividade, no entanto, o ministro foi agraciado com a outorga da Medalha do Mérito Judiciário, a qual foi entregue pessoalmente pelo desembargador presidente do TJAC, Francisco Djalma.

“É um passo muito importante para todos nós que militamos na área do Direito no estado. Através desse congresso surgem novas ideias, sugestões, todos nós saímos daqui com muito mais conhecimento. Foi através do diretor da Esjud, desembargador Roberto Barros e do presidente da Asmac, o juiz de Direito Danniel Bonfim, que nós pudemos ter essa oportunidade, por isso os parabenizo”, disse o desembargador presidente do TJAC.

A saudação inicial ao ministro foi feita pela desembargador Regina Ferrari, que destacou a “grande alegria no coração” em receber o ministro Marco Aurélio Buzzi no Plenário da Corte de Justiça Acreana.

“É uma honra receber um magistrado da mais alta envergadura em nossa Corte de Justiça. Essa comenda outorgada hoje é pelos relevantes serviços prestados ao Poder Judiciário brasileiro”.

Após a saudação inicial, foi a vez da juíza de Direito Maria Abadia, do Tribunal de Justiça de Rondônia, recordar momentos especiais da carreira e da vida pessoal e familiar do magistrado, por quem demonstrou grande apreço e respeito.

Durante cerca de 60 minutos, o magistrado falou sobre a realidade social e histórica do país, com suas lutas de classes, no contexto do neoliberalismo, bem como sobre os conflitos advindos de uma sociedade “notadamente competitiva”. Nesse cenário, o magistrado do SJT ressaltou as técnicas de resolução pacífica de litígios – “seja a conciliação, seja a mediação” – como poderosas ferramentas no processo de pacificação social.

“Neste momento, em nosso país, as desigualdades sociais – seja em razão deste ou daquele regime, desta ou daquela ideologia, dos governos dos últimos anos ou dos governos da vida inteira, que nós tivemos em nosso país – só serão superadas por meio da Educação. E é o Judiciário que está no berço dessa vanguarda que é a resolução de conflitos, por meio da conciliação ou da mediação”, disse o ministro do STJ Marco Aurélio Buzzi.

40 anos da Asmac

O evento marcou os 40 anos de fundação da Asmac e durante dois dias reuniu magistrados, assessores e servidores do TJAC na tradicional jornada de estudos jurídicos.

A programação também contemplou homenagens aos ex-presidentes da Asmac, pelas contribuições para o engrandecimento da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), apoiadora do evento.

Ao todo, foram prestadas homenagens a 17 ex-dirigentes da entidade, nove deles estavam presentes na solenidade. O presidente da AMB, Jayme de Oliveira, foi homenageado com o Colar do Mérito Judiciário, a maior honraria da Corte de Justiça do Acre.

O juiz de Direito Danniel Bonfim se disse feliz pelo sucesso do evento e pelo engajamento e participação do movimento associativo. “Foi nosso primeiro congresso, (…) contamos com a generosidade, com o espírito público dos nossos palestrantes. Sem essas pessoas, sem os associados da Asmac, não seria possível a realização desse evento”, considerou o presidente da Associação dos Magistrados do Acre.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:, ,

Fonte: Atualizado em 25/11/2019