TJAC e ESMAC diplomam participantes de Curso de MBA em Poder Judiciário

O Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Acre, Desembargador Pedro Ranzi, e a Diretora da Escola Superior da Magistratura do Acre (ESMAC), Desembargadora Eva Evangelista, conduziram, na última quarta-feira, 5, no Palácio da Justiça, a cerimônia de encerramento e diplomação dos formandos no Curso de MBA em Poder Judiciário. 

Participaram da solenidade o representante do governador Binho Marques, Procurador do Estado Roberto Barros dos Santos, vice-presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, vereador Elias Campos, representante da OAB/Acre, Ismael da Cunha Neto, vice diretor da Faculdade da Amazônia Ocidental, Carlos Corrêa, presidente em exercício da Associação dos Magistrados do Acre (ASMAC), Juiz de Direito Marcelo Carvalho e a Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região, Desembargadora Maria Cezarineide de Souza Lima. 

O Juiz de Paz Omar Bandeira da Silva, servidor do Poder Judiciário na Comarca de Tarauacá há 47 anos, também prestigiou a cerimônia. Ele foi homenageado pelo Presidente do TJAC, Desembargador Pedro Ranzi. "Gostaria de saudar o servidor Omar Bandeira, que há tantos anos tem prestado serviços ao Poder Judiciário com tanto empenho e entusiasmo. Quero dizer que o senhor é um grande exemplo para todos nós", destacou.  

O Curso de MBA em Poder Judiciário é objeto do convênio firmado entre o TJAC e a Escola de Direito do Rio de Janeiro, da Fundação Getúlio Vargas. Na ocasião, foram diplomados 32 magistrados, três procuradores do Estado e um servidor do Tribunal de Contas do Acre. O paraninfo dos formandos foi o vice-diretor de Pós-Graduação da Escola de Direito do Rio de Janeiro, da Fundação Getúlio Vargas, professor Dr. Sérgio Guerra. Após a diplomação, ele ministrou conferência com o tema "Transformação do Estado Moderno e os desafios para o Poder Judiciário", também chamada de "aula da saudade". 

O TJAC celebrou parcerias com o Governo do Estado do Acre e a Faculdade da Amazônia Ocidental (FAAO), com vistas à continuidade e organicidade nas ações do programa de capacitação de magistrados. Além disso, estabeleceu uma rede de suporte técnico e logístico para garantir eficiência operacional. 

O Curso de MBA em Poder Judiciário teve como objetivo habilitar os magistrados como agentes pró-ativos da modernização jurisdicional e administrativa do Poder Judiciário. O programa teve orientação multidisciplinar, abrangendo conhecimentos das áreas de Direito, Administração, Economia e Ciências Sociais, incluindo disciplinas eletivas escolhidas pelo Tribunal de Justiça do Acre. 

O Presidente Pedro Ranzi, um dos diplomados, mostrou-se entusiasmado com a conclusão do curso. "Eu sempre afirmo que podemos e devemos melhorar nossa prestação de serviços à sociedade e esse curso, iniciado ainda na gestão do Desembargador Samoel Evangelista, vai ao encontro da qualificação de nossos magistrados e gestores”, afirmou. 

A Desembargadora Eva Evangelista considerou o curso como um divisor de águas na história da ESMAC. “O objetivo é proporcionar a capacitação de nossos magistrados para eficiência na prestação jurisdicional. Podemos definir a história da ESMAC em dois momentos: antes e depois do Curso MBA em Poder Judiciário. 

O presidente em exercício da ASMAC, Juiz Marcelo Carvalho, disse que o curso serviu para proporcionar ao Magistrado uma visão empresarial dentro na perspectiva de gerenciamento das Comarcas e Varas. "Nós acumulamos muitos conhecimentos de gerenciamento, tendo o Judiciário do Acre colhido frutos como a diminuição da taxa de congestionamento, melhor gestão administrativa nas Varas, maior número de julgamentos e melhoramento visível na prestação jurisdicional", disse. 

A Juíza de Direito Regina Célia Ferrari Longuini, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Rio Branco, discursou em nome dos concluintes. “Depois desse curso, nunca mais seremos os mesmos. Devemos ser fiéis guardiões de nossa missão institucional, que é promover a Justiça ao alcance de todos e tornar o mundo um lugar melhor para se viver, porque vidas humanas em conflito pulsam em nossas mãos”, destacou. 

As aulas foram iniciadas no dia 12 de maio de 2006. Foram ministradas 13 disciplinas, distribuídas em 24 módulos, integralizando a carga horária de 360 horas/aula. O encerramento aconteceu em novembro de 2008.     

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 21/05/2014