TJAC e Detran/AC renovam parceria para disponibilização de serviços do Juizado de Trânsito

O desembargador-presidente do Tribunal de Justiça do Acre, Roberto Barros, esteve reunido na tarde da última sexta-feira (9) com o diretor geral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AC), Gemil Junior, para tratar de assuntos relacionados aos convênios para a oferta dos serviços do Juizado de Trânsito (Jtran), núcleo integrante do Centro de Solução de Conflitos e Cidadania dos Juizados Especiais (Cejus) da Comarca de Rio Branco.

Também participaram do encontro a diretora administrativa e financeira do Detran/AC, Alana Albuquerque, bem como o diretor de gestão estratégica do TJAC, Neto Thaumaturgo.

Durante a reunião foi renovada a parceria já existente para a viabilização da oferta dos serviços do Cejus Jtran na Capital acreana, bem como discutida a elaboração de dois novos termos de cooperação para instalação dos Juizados de Trânsito das comarcas de Brasiléia e Cruzeiro do Sul.

Roberto Barros destacou a importância da parceria institucional, uma vez que a participação dos agentes do Detran/AC é de fundamental importância para a efetividade dos serviços da chamada Justiça Volante.

“Essa é uma parceria muito importante, de longa data, que busca beneficiar os cidadãos, através da resolução dos conflitos decorrentes de acidentes de trânsito”, considerou.

Juizado de Trânsito

O Juizado de Trânsito é um projeto desenvolvido desde 1995 pelo Tribunal de Justiça do Acre. O órgão está inserido no Centro de Solução de Conflitos e Cidadania dos Juizados Especiais da Comarca de Rio Branco (Cejus).

Quando o Jtran é acionado, suas viaturas se dirigem até o local do acidente, propiciando às partes envolvidas o ressarcimento dos danos materiais de forma rápida, eficaz e segura.

O Jtran possui atualmente quatro equipes técnicas, que se revezam no atendimento das ocorrências. O serviço prestado pelo Juizado é gratuito e está disponível ao cidadão de segunda a segunda, das 7h às 22h.

Em caso de acidentes que não envolvam veículos oficiais, patrimônio público ou vítimas, o cidadão deve ligar para os seguintes telefones: 190 ou (68) 9985.2750

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 31/07/2015