TJAC disponibiliza sala de Peticionamento Eletrônico para advogados

Com esta iniciativa do Tribunal, a partir de agora o trabalho dos advogados se tornará ainda mais ágil e prático.

O Tribunal de Justiça do Acre disponibiliza a partir de agora uma sala com toda a estrutura (computadores, softwares, nobreak, scanner e rede lógica) para facilitar o uso por parte dos advogados do sistema de Peticionamento Eletrônico. A assinatura do Termo de Cessão de Uso foi celebrada nessa quinta-feira (14) no Fórum Barão do Rio Branco, com as presenças da desembargadora-presidente Cezarinete Angelim e do presidente da OAB-Seccional Acre, Marcos Vinícius. Juízes, advogados, servidores do Tribunal e a imprensa também prestigiaram o ato.

centro_peticionamento_tjac_1

Com esta iniciativa do Tribunal, a partir de agora o trabalho dos advogados se tornará ainda mais ágil e prático.

“Já atuei como advogada e conheço bem quais são as angústias, as dificuldades e o peso dos fardos sobre os vossos ombros. Estamos aqui para dizer que está estabelecida a parceria com a OAB. Continuaremos dando primazia do princípio da transparência e das relações institucionais”, disse a presidente Cezarinete Angelim.

centro_peticionamento_tjac_4

O TJAC também já disponibilizou um link especial na página principal de seu site com todas as instruções necessárias. Nele é possível fazer consultas processuais, de jurisprudência, ter acesso à pauta de audiência, às certidões, consultar a pauta de julgamento e, claro, fazer o próprio peticionamento.

centro_peticionamento_tjac_5

“Esta é uma demonstração de boa vontade a advocacia, de ciência e sensibilidade com a sua causa e realidade. O Tribunal ratifica que está de mãos dadas com os advogados”, disse Marcos Vinícius, presidente da OAB-AC.

centro_peticionamento_tjac_3

Peticionamento eletrônico

Com o peticionamento eletrônico, os advogados poderão entrar com as ações de maneira mais prática e eficiente, sem o posterior envio de originais, o que simplifica os procedimentos.

Este serviço permite aos operadores do Direito protocolizar petições iniciais e intermediárias para qualquer foro habilitado. O peticionamento é feito mediante o preenchimento de informações básicas do processo e o envio da petição e documentos anexos. Também é possível consultar as petições que foram salvas incompletas ou protocoladas pelo usuário em um determinado período.

 

Postado em: Notícias | Tags:, ,

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 15/05/2015