TJAC confere homenagem especial à desembargadora Eva Evangelista

Se a passagem do tempo aprimora o que se constrói com trabalho, dedicação e esperança, a desembargadora Eva Evangelista é exemplo disso.

Já são 39 anos de Magistratura Acreana, esculpidos na trajetória de vida pública de destaque – como o fato de ser a primeira mulher a presidir o Tribunal de Justiça do Acre -, testemunhada por muitos dos que até hoje convivem com ela ou dos que trabalharam ao seu lado.

Por ocasião da abertura do Ano Judiciário, ela recebeu das mãos do desembargador-presidente Roberto Barros uma placa em “reconhecimento aos 30 anos de ascensão ao desembargo e por sua dedicação e respeito ao Judiciário Acreano”.

Ele próprio destacou que a história da magistrada se confunde com a da instituição, da qual ela é figura central.
“Em nome dos magistrados, meus sinceros parabéns, a senhora representa a Justiça do Acre com dignidade”, disse o presidente da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), juiz Raimundo Nonato.

Para o presidente da OAB-seccional Acre, Marcus Vinícius, “são merecidas todas as homenagens à desembargadora, que sabe acolher as pessoas e têm fidalguia exemplar”.

Ao também procederem com a homenagem, o procurador geral de Justiça, Oswaldo D’Albuquerque; o defensor público geral, Fernando Morais e outras autoridades presentes destacam que a decana da Corte de Justiça Acreana foi sua professora no curso de Direito da Universidade Federal do Acre e também na vida real.

Após receber as saudações, Eva Evangelista explicitou o sentimento de ser homenageada pelo Tribunal de Justiça. “Esta placa a mim conferida é um grande reconhecimento. Estou aqui para servir com toda humildade, é o que tenho feito nesses anos todos, me sinto honrada”.

A desembargadora agradeceu a todos os seus pares, em especial ao presidente do TJAC, desembargador Roberto Barros, sobre quem disse ser “líder que agrega pessoas” e cuja gestão reputou como de “modernização” e “ampliação das estruturas física, operacional e material”.

Ela agradeceu ainda aos juízes, membros de outras instituições e especialmente aos servidores do Poder Judiciário, desde o senhor Esmerindo Sales, com quem trabalhou tempos atrás na Comarca de Sena Madureira até os que atuam em seu gabinete.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 02/02/2015