TJ reformará sede da Comarca de Plácido de Castro e contratará 11 servidores

O Presidente do Tribunal de Justiça desembargador Samoel Martins Evangelista, acompanhado do juiz Laudivon Nogueira, esteve visitando nesta segunda-feira, a comarca de Plácido de Castro para conhecer os problemas e demandas da justiça no município, além de realizar uma reunião com os servidores sobre as prioridades de sua gestão à frente da administração do TJ e apresentar soluções para os problemas da Comarca. A primeira providência tomada pelo presidente diante da situação da comarca – uma das mais precárias do Estado – é de garantir a reforma do prédio do Fórum. Inaugurado em 1996, o prédio nunca recebeu sequer uma pintura nova. Também determinou a contratação de 11 servidores aprovados no último concurso do TJ – realizado em setembro de 2001 – para que comecem a trabalhar já a partir deste mês. Outra medida foi a de entrar em contato com o Ministério Público Estadual e a Defensoria Pública para que os imóveis que são usados como residência pelo promotor e pelo defensor público, assim como a residência oficial do juiz, sejam transformados em repartição pública para ampliar o atendimento ao público. No prédio designado ao MPE funcionará a promotoria pública e o da Defensoria, o atendimento da Defensoria Pública e não mais as residências. O prédio cedido à Universidade Federal do Acre e devolvido ao Fórum também passará por uma reforma para atender o funcionamento das serventias públicas. Além disso, o cartório foi desmembrado em cartório cível e criminal e a secretaria do juizado cível e criminal será desmembrado. A juíza de Plácido de Castro, Zenair Ferreira Bueno fez questão de agradecer o apoio recebido do presidente do TJ. Segundo ela, a visita de Samoel Evangelista trouxe grande alegria à comarca, pelas medidas imediatas adotadas para melhorar o atendimento ao público e garantir a celeridade da justiça, prioridade da atual administração. “Aqui nós já atendemos muito bem o cidadão e com as condições que nos estão sendo dada, inclusive com a contratação de pessoal, teremos condições de garantir a celeridade da justiça, dando um atendimento ainda mais eficiente ao cidadão”, disse a juíza. Fonte: Assessoria de Imprensa do TJAC

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 07/06/2005