Servidores são treinados na área de Sistemas Administrativos

Servidores do Poder Judiciário do Estado do Acre que atuam na área de Licitação, Patrimônio e Almoxarifado, além de vários chefes de setores (Recursos Humanos e área administrativa) e profissionais da área de informática estão sendo capacitados desde a semana passada no projeto de Sistemas Administrativos do Tribunal de Justiça. Trata-se de procedimento necessário para a implantação dos sistemas aplicativos de Controle Patrimonial, Controle de Almoxarifado, Compras e Materiais e Serviços e Controle de Protocolo. O treinamento está sendo realizado pela empresa Thema, de Porto Alegre, com consultores especialistas no sistema e que vem sendo desenvolvido com sucesso em alguns Tribunais de Justiça do país. Na prática, de acordo com o diretor geral do Tribunal de Justiça do Acre, João Thaumaturgo Neto, o sistema vai garantir um controle efetivo de tudo o que se gasta, o que se compra e o que se dispõe nos diversos setores do TJ, através do sistema aplicativo de controle patrimonial, que está sendo implementado por determinação do presidente do Poder, desembargador Samoel Martins Evangelista. Na semana passada, nos dias dois e três, os servidores foram capacitados para trabalharem com o aplicativo de controle patrimonial, na área de controle de material – gestão de almoxarifado e nesta segunda e terça-feira, estarão sendo capacitados no sistema aplicativo de compras, materiais e serviços. Segundo Thaumaturgo Neto, o sistema utilizado até então pelo Tribunal de Justiça estava obsoleto. Com a determinação do presidente Samoel Evangelista em dinamizara gestão, o novo sistema permitirá, por exemplo, que o almoxarifado disponha o consumo quinzenal e mensal de todos os setores, o que facilitará ao setor de comprar operacionalizar melhor os recursos disponíveis, evitando desperdício e também a falta de material de consumo. “Com esse sistema teremos como planejar de maneira ainda mais eficiente nossos gastos, nosso consumo, além disso teremos no sistema, um banco de dados de preços coletados pelo setor de compras e saberemos com maior rapidez, por exemplo, onde está a tramitação de cada um dos processos até a conclusão da licitação, o que agilizar o trabalho e aumenta o controle de gastos”, destaca Thaumaturgo Neto.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 08/05/2006