Segunda Câmara Cível julga 245 processos por videoconferência durante quarentena

O período do julgamento, compreendido do dia 20 de abril a 2 de junho, teve 280 processos pautados

O isolamento social devido a pandemia da Covid-19, que obrigou a modificar o desenvolvimento das atividades funcionais, não desacelerou o processo de trabalho na Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Acre, que julgou, 245 processos, por videoconferência, durante a quarentena onde magistrados e servidores estão executando suas atividades em home office.

O período do julgamento, compreendido do dia 20 de abril a 2 de junho, teve 280 processos pautados, sendo que desses, 245 foram julgados, 23 adiados, retirados ou suspensos, e doze com pedido de vista. Os processos foram de classe de Apelação, Agravo de Instrumento, Conflito de competência, Mandado de Segurança entre outros.

A presidente do colegiado, desembargadora Waldirene Cordeiro, que divide a Câmara com os desembargadores Regina Ferrari e Roberto Barros, disse que a parte da tecnologia investida no TJ do Acre foi fundamental para o prosseguimento dos serviços durante a quarentena.

“A questão de o TJAC ter 100% dos seus processos virtuais contribuiu muito para a fluxo dos trabalhos e a Justiça não parar. Não fazíamos o uso de sessão por videoconferência, mas agora é uma realidade e necessidade. É um marco não apenas para a Segunda Câmara Cível, mas para todo o Poder Judiciário Acreano”, ressaltou.

As sessões e audiências promovidas durante esses meses ocorreram através do programa disponibilizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Cisco Webex Meetings, utilizando-se do SAJ/SG5WEB (remoto). As sessões também contaram com sustentação oral.

A previsão é que a partir do dia 16 de junho, as atividades presenciais sejam retomadas no TJAC, de forma escalonada, caso os números de contaminação pela COVID-19 se mantenham controlados.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:, ,

Fonte: Atualizado em 05/06/2020