Rio Branco sediará o 76º Encontro de Presidentes de Tribunais de Justiça

Nos próximos dias 16, 17 e 18 de outubro, Presidentes de todos os Tribunais de Justiça do país estarão reunidos em Rio Branco para discutir assuntos de interesse comum aos Tribunais, ocasião em que acontecerá um intercâmbio das experiências vivenciadas por cada Estado.

O 76º Encontro do colegiado será aberto às 19 horas desta quinta-feira (16), na Faculdade da Amazônia Ocidental (FAAO). Além dos Presidentes de TJ’s, a solenidade de abertura contará com a presença da Corte de Justiça do Acre e dos servidores do Poder Judiciário, além de autoridades civis e militares do Estado.

No Acre, o Encontro acontecerá pela segunda vez. No ano de 1996, durante a gestão do Desembargador Jersey Pacheco, Rio Branco sediou o evento no período de 13 a 15 de junho. Assim, o Estado do Acre será mais uma vez palco das importantes discussões Colégio, voltadas para a unificação de ações em prol do Judiciário brasileiro.

Criado em 1992, o Colégio Permanente de Presidentes de Tribunais de Justiça do Brasil tem como objetivo a defesa dos princípios, prerrogativas e funções institucionais do Poder Judiciário, especialmente do Poder Judiciário Estadual; a integração dos Tribunais de Justiça em todo o território nacional; o intercâmbio de experiências funcionais e administrativas; o estudo e o aprofundamento dos temas jurídicos e das questões judiciais que possam ter repercussão em mais de um Estado da Federação, buscando a uniformização de entendimentos, respeitadas a autonomia e peculiaridades locais.

O Colégio está em constante discussão, buscando formas para que suas metas sejam atingidas e a Justiça executada como planejada, conforme os princípios do Estado Democrático de Direito. Atualmente, a Comissão Executiva do Colégio de Presidentes é presidida pelo Desembargador Marcus Faver, que tomou posse no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), em 22 de abril de 2008. O atual Presidente já exerceu cargos de destaque na magistratura nacional, como a Presidência do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) e do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), além de ter sido membro do Conselho Nacional de Justiça.

Para mais informações, visite o site oficial do 76º Encontro do Colégio Permanente de Presidentes de Tribunais de Justiça do Brasil.

Ópera Aquiry

Logo após a solenidade de abertura do 76º Encontro de Presidentes de Tribunais de Justiça do Brasil, prevista para ocorrer às 19 horas na FAAO, os convidados serão brindados com a apresentação da versão resumida da ópera “Aquiry – A Luta de um Povo”, sob regência do maestro acreano Mário Lima Brasil, compositor e professor doutor da Universidade de Brasília.

Baseado no processo revolucionário liderado por Plácido de Castro, no Acre, o espetáculo é composto de orquestra sinfônica, solistas, coro e balé. Ele aborda as etapas mais importantes da Revolução Acreana e seus desdobramentos, que culminaram com a assinatura do Tratado de Petrópolis, em 1903.

Criada no ano de 2004, a ópera já se apresentou em Brasília (DF), na Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional Cláudio Santoro, em setembro de 2005, para uma platéia de 4 mil pessoas. Em Belém (PA), foi apresentada no Teatro da Paz para 2,5 mil pessoas. Atualmente, o espetáculo percorre o Estado do Acre, fazendo apresentações que relembram e celebram a história acreana.

A versão resumida da ópera “Aquiry – A Luta de um Povo” a ser apresentada nesta quinta-feira (16), contará com a participação da Orquestra Filarmônica do Acre, que fará a abertura do espetáculo com regência do maestro Romualdo Medeiros. A Orquestra é um projeto da Ong Musicalizar, criada há sete anos em Rio Branco e vem desenvolvendo um trabalho pioneiro no Estado, com o objetivo de democratizar o acesso à música instrumental erudita e popular, especialmente entre os jovens acreanos.

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 15/10/2008