Rádio Justiça: os direitos da mulher em debate

Confira, a seguir, os destaques da programação da Rádio Justiça para hoje, sexta-feira, 07.03.2008. Informamos que a programação segue o horário oficial de Brasília (DF), mas que a Rádio disponibiliza em seu site – www.radiojustica.gov.br – um acervo onde os usuários podem consultar, ouvir ou fazer o download dos programas de seu interesse.

Os direitos da mulher em debate na Rádio Justiça

Em 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de Nova York entraram em greve por melhores condições de trabalho. Elas queriam redução da jornada para 12 horas diárias e o direito à licença-maternidade. Reprimidas pela polícia, as trabalhadoras se refugiaram dentro da fábrica. As portas foram trancadas e o prédio, incendiado. No total, 129 morreram queimadas. Eis a versão mais conhecida para a origem do Dia da Mulher, oficializado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975. O programa Espaço Forense desta sexta (07) debate a evolução dos direitos da mulher. Entre os entrevistados está a primeira mulher a entrar para a magistratura do Rio Grande do Sul, a desembargadora Maria Berenice Dias. Também participam do programa a coordenadora da Casa Abrigo no Distrito Federal, Vera Lima, e a coordenadora do projeto Promotoras Legais Populares da Universidade de Brasília (UnB), Adriana Miranda. O Espaço Forense começa às 11h.

Maria da Penha entrevistada na última reportagem da série especial em homenagem à mulher

A cada minuto, quatro mulheres são espancadas no Brasil. Às vésperas do Dia da Mulher, a repórter Roniara Castilhos entrevista especialistas sobre o assunto. Conversa também com Maria da Penha. “Eu acho que a Justiça, no meu caso, tardou 19 anos”, diz. Vítima da violência, ela empresta o nome à Lei 11.340/06. A lei prevê, entre outras medidas, o afastamento do agressor do lar nos casos de violência iminente, tira a punição apenas com doação de cestas básicas e fixa a pena de três meses a três anos de detenção (a pena máxima era de um ano).  Ouça no programa Notícia e Cidadania 2ª Edição, a partir do meio-dia, ou no programa Acesso Público, às 22h. Todas as matérias da série também podem ser acessadas pelo site www.radiojustica.gov.br.

Conscientização da comunidade sobre a Lei Maria da Penha é tema do Hora Legal

A conscientização da comunidade é um reforço para a aplicação da Lei Maria da Penha. No Ceará, além de juizados para combater a violência doméstica e familiar contra a mulher, são realizadas palestras de sensibilização da comunidade e de divulgação da lei. Elas são realizadas em escolas, instituições públicas, igrejas, hospitais. A iniciativa faz parte do trabalho desenvolvido pelo Tribunal de Justiça do Ceará. Para mais detalhes, Pedro Beltrão entrevista a titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Fortaleza, Fátima Maria Rosa Mendonça. A partir das 7h da manhã.

Direito Direto discute a devolução de objetos achados

 

Em Brasília, é famoso o caso do faxineiro que devolveu US$ 10 mil encontrados no banheiro do aeroporto da cidade. Quem se apropria de objeto achado pode ser considerado desonesto, criminoso ou esperto? O assunto é tema do programa Direito Direto. Ainda no programa, um debate sobre o acompanhamento hospitalar. Todo paciente tem direito a um acompanhante, seja em hospital público ou particular. O Direito Direto é apresentado por Walter Lima, a partir das 15h.

 

Os destaques da semana no programa Justiça no Rádio

 

O processo seletivo para o ingresso na Marinha e Exército foi questionado pelo Ministério Público Federal no Rio de Janeiro. Ainda no programa Justiça no Rádio, informações sobre a indenização de R$ 40 mil a ser recebido por mulher diagnosticada erradamente com o vírus HIV. Mais: travestis e transexuais devem ser tratados pelo nome que escolheram em hospitais e postos de saúde, e não pelo nome do registro civil. O Justiça no Rádio começa às 9h.

 

Escritor Aluísio Azevedo na Rádio Justiça

 

O programa vasculha os cortiços e as casas de pensão onde moram mulatos, alziras e uma girândola de amores. Acompanhe a obra de Aluísio Azevedo, o mais brasileiro dos naturalistas, às 21h, no programa Pro Verbo. No programa Justo Samba, a convidada é a Velha Guarda da Portela. A partir das 12h30.

 

Radioagência Justiça

 

As principais notícias do Judiciário estão nos jornais das 8h, 12h, 18h30 e 22h30. Os boletins podem ser retransmitidos por outras emissoras. Basta um cadastro pela internet. A Rádio pode ser sintonizada na freqüência 104,7 FM, em todo o Distrito Federal, ou pela rádio web, via internet, no endereço eletrônico www.radiojustica.gov.br. Nas unidades do Poder Judiciário do Acre, os interessados devem acessá-la a partir do link disponível na página do TJAC: www.tj.ac.gov.br

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 07/03/2008