Rádio Justiça: hermenêutica constitucional em debate

Confira, a seguir, os destaques da programação da Rádio Justiça para hoje, sexta-feira, 25.04.2008. Informamos que a programação segue o horário oficial de Brasília (DF), mas que a Rádio disponibiliza em seu sitewww.radiojustica.gov.br – um acervo onde os usuários podem consultar, ouvir ou fazer o download dos programas de seu interesse.

Hermenêutica constitucional em debate na Rádio Justiça nesta sexta

Hermenêutica é a ciência que fornece a técnica e os princípios necessários para desvendar o real significado da norma constitucional. Descobrir as vontades político-sociais previstas na Lei Maior requer o uso de métodos específicos. Para falar sobre o assunto, Pedro Beltrão e Miguelzinho Martins entrevistam uma das autoras da publicação “Hermenêutica, Cidadania e Direito”, a professora Kelly Alflen da Silva. Também participa do programa o advogado especialista em Direito Constitucional Luís Roberto Barrroso. O “Espaço Forense” começa às 11h.

Lya Luft e afro-sambas em destaque na programação cultural da Rádio Justiça

O “Pro Verbo” entra no universo intimista da escritora gaúcha Lya Luft, especialista em mergulhar no que há de mais humano no amor e na dor. O programa começa às 21h. No “Justo Samba”, Vinicius de Moraes se junta a Baden Powell para criar afro-sambas, atração desta sexta. A partir de meio-dia e meia.

Os destaques jurídicos da semana no “Justiça no Rádio”

Lojas Riachuelo não podem exigir que funcionários saiam pela porta dos fundos depois do expediente. Justiça trabalhista determina que 22 escriturários do Banco de Brasília (BRB) voltem às funções de origem. Banco do Brasil é condenado a indenizar viúva de cliente. Ela tentou sacar o dinheiro do marido falecido, mas não conseguiu. Esses são os destaques do programa “Justiça no Rádio”. Às 9h.

Episódio “Uma constituição que o Brasil não merecia” na radionovela do Bicentenário do Judiciário

Os brasileiros sofreram na pele o ano de 1969. O jurista Joaquim Brasileiro foi preso e desapareceu misteriosamente na cadeia. Joana, a mãe dele, faleceu sozinha no quarto. Pedro Brasileiro, irmão de Joaquim, compôs com os militares, influenciado pelo sogro general. Assumia a presidência Emílio Garrastazu Médici, o comandante linha dura do terceiro exército. No mesmo dia, o alto comando promulgava uma nova e estranha constituição. Era na verdade uma emenda, mas que alterava praticamente todo o texto anterior e legitimava a ditadura.

Esse é o resumo do 15º capítulo da radionovela especial “Os 200 anos do Judiciário Independente no Brasil”, que vai ao ar nesta sexta (24), nos horários de 8h50, 12h50, 14h50, 18h20, 21h50, 23h50, 1h50, 3h50 e 5h50. Ela conta a história do Brasil, com foco na evolução da Justiça, desde a chegada de Dom João VI ao país, em 1808, até os dias atuais. A iniciativa faz parte das comemorações do bicentenário do Judiciário, promovidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Radioagência Justiça

As principais notícias do Judiciário estão nos jornais das 8h, 12h, 18h30 e 22h30. Os boletins podem ser retransmitidos por outras emissoras. Basta um cadastro pela internet. A Rádio pode ser sintonizada na freqüência 104,7 FM, em todo o Distrito Federal, ou pela rádio web, via internet, no endereço eletrônico www.radiojustica.gov.br. Nas unidades do Poder Judiciário do Acre, os interessados devem acessá-la a partir do link disponível na página do TJAC: www.tjac.jus.br.

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 25/04/2008