Rádio Justiça: debate sobre a teoria do crime

Confira, a seguir, os destaques da programação da Rádio Justiça para hoje, quinta-feira, 24.04.2008. Informamos que a programação segue o horário oficial de Brasília (DF), mas que a Rádio disponibiliza em seu sitewww.radiojustica.gov.br – um acervo onde os usuários podem consultar, ouvir ou fazer o download dos programas de seu interesse.

Teoria do crime em debate na Rádio Justiça nesta quinta

Não há crime sem lei anterior que o defina. Não há pena sem prévia cominação legal, afirma o Código Penal brasileiro. Em sentido amplo, crime é a conduta humana, ação ou omissão violadora da norma penal. De modo restrito, é a infração penal que gera reclusão ou detenção, alternada ou cumulativa com multa. O “Espaço Forense””desta quinta (24) debate a teoria do crime. O significado, os conceitos e a prática do crime serão discutidos por alguns dos mais renomados juristas do país, como o mestre e doutor em Direito Penal pela Universidade Complutense de Madrid (Espanha), Luiz Flávio Gomes e o desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios Edson Alfredo Smaniotto. Também participa do programa o advogado criminalista Roberto Delmanto. O “Espaço Forense” começa às 11h.

Condenação de montadora de veículos e seguradora por propaganda enganosa em discussão no “Hora Legal”

Ocorre publicidade enganosa se a seguradora e a montadora de veículos oferecem um título de capitalização e o cliente é levado a acreditar que, pagas as prestações, receberá um automóvel. Com esse entendimento, a 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou a Fiat Automóveis e a Sul América Capitalização a indenizarem um bombeiro militar em R$ 8.163,70. Para a Justiça, o bombeiro foi induzido a imaginar que, ao terminar de pagar as prestações, teria direito ao veículo Fiat e não apenas ao resgate atualizado do montante pago. Sobre o assunto, Pedro Beltrão entrevista o juiz responsável pela sentença condenatória, Wanderley Salgado de Paiva, da 9ª Vara Cível de Belo Horizonte. O “Hora Legal””começa às 7h.

Zezé Polessa e Evandro Mesquita na programação cultural da Rádio Justiça

A atriz Zezé Polessa está no programa “Ondas Culturais””desta quinta. Ela apresenta a peça "Não Sou Feliz, Mas Tenho Marido", baseada no livro de crônicas homônimo da jornalista argentina Viviana Gómez Thorpe. O músico e ator Evandro Mesquita também está no programa. Com a eterna banda Blitz, ele é atração do Rock Festival Naval. Já o ator Ricardo Guti, mestre de cerimônias da Rádio Feira, fala sobre o espetáculo em formato de feira livre contemporânea, que conta com apresentação de vídeos, histórias, teatro e música. Todas as atrações são em Brasília. No programa “Platéia”, a opinião do público sobre a peça “Mãe Coragem e seus Filhos”, de Bertolt Brecht, com a atriz Louise Cardoso. Acompanhe às 9h30, 16h30 e 20h30.

Episódio “Um tempo que é melhor esquecer” na radionovela do Bicentenário do Judiciário

Pedro e Joaquim são filhos de Joana e do idealista Antônio Brasileiro. Um respeitado promotor, que morreu de insuficiência cardíaca em 1961. Se tivesse sobrevivido, o coração não resistiria ao que o Brasil viveu em 1964. Os militares que assumiram o poder após o golpe estavam dispostos a colocar ordem”no país. Após várias reformas com atos institucionais, atos complementares e decretos-lei, a Constituição de 1946 foi substituída pela Carta de 1967. Era o início do fim dos direitos civis e da liberdade de opinião e informação.

Eis o resumo do 14º capítulo da radionovela especial “Os 200 anos do Judiciário Independente no Brasil”, que vai ao ar nesta quinta (24), nos horários de 8h50, 12h50, 14h50, 18h20, 21h50, 23h50, 1h50, 3h50 e 5h50. Ela conta a história do Brasil, com foco na evolução da Justiça, desde a chegada de Dom João VI ao país, em 1808, até os dias atuais. A iniciativa faz parte das comemorações do bicentenário do Judiciário, promovidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Emissoras recebem os boletins da Radioagência Justiça

As principais notícias do Judiciário estão nos jornais das 8h, 12h, 18h30 e 22h30. Os boletins podem ser retransmitidos por outras emissoras. Basta um cadastro pela internet. A Rádio pode ser sintonizada na freqüência 104,7 FM, em todo o Distrito Federal, ou pela rádio web, via internet, no endereço eletrônico www.radiojustica.gov.br. Nas unidades do Poder Judiciário do Acre, os interessados devem acessá-la a partir do link disponível na página do TJAC: www.tjac.jus.br.

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 24/04/2008