TJAC é o 2º colocado no Prêmio das Melhores Práticas de Sustentabilidade do Ministério do Meio Ambiente

Projeto com Área de Preservação Ambiental, chamada de Bosque da Justiça, foi a prática premiada na categoria Uso Sustentável dos Recursos Naturais


O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) conquistou o 2º lugar no 8° Prêmio de Melhores Práticas de Sustentabilidade, do Ministério do Meio Ambiente (MMA), realizado na 11ª Fórum Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), realizado na quinta-feira, 17.

A Justiça do Acre concorreu na categoria “Uso Sustentável dos Recursos Naturais”, com as ações de preservação e sustentabilidade desenvolvidas no Bosque da Justiça, uma Área de Preservação Ambiental (APA) de mais de 71 mil metros quadrados.

O trabalho é desenvolvido pela gestão administrativa do Judiciário acreano, por meio do Núcleo Socioambiental Permanente (Nusap), coordenado pela desembargadora Waldirene Cordeiro. Mesmo sendo uma instituição de serviços judiciários, o TJAC foi classificado entre organizações de todo o país que tem tradição na área de pesquisa e incentivo as práticas de sustentabilidade.

A solenidade de premiação foi realizada virtualmente, devido a pandemia causada pela Covid-19. Mas apesar do formato de evento necessário para o momento, o prêmio não teve menos emoção, afinal, todos os 15 finalistas se consideraram grandes vencedores pelo reconhecimento de suas ações.

A desembargadora Waldirene Cordeiro, disse ser motivo de grande alegria a coquista do segundo lugar no prêmio pelo que representa essa ação e o reconhecimento dela. “O Bosque da Justiça é um projeto ousado que decidimos executar e aos poucos estamos cuidando para ficar conforme o planejado. Esse prêmio é um grande reconhecimento de nossos serviços e divido-o às demais instituições que abraçaram a causa junto conosco”, disse.

Ela agradeceu pelo reconhecimento da atividade sustentável que vem sendo implementada pelo TJ do Acre e compartilhou a premiação com os demais representantes de organizações que estão trabalhando, conjuntamente, com o Nusap no Bosque da Justiça.

“A desembargadora Waldirene Cordeiro disse que o TJAC foi um grande vitorioso conquistando a segunda colocação e agradeceu a todos os envolvidos. “Esse é um prêmio coletivo, fruto do apoio da Administração do TJAC, assim como do trabalho e compromisso dos magistrados e servidores. Estamos muito felizes com essa conquista”, ressaltou a desembargadora-coordenadora.

O Prêmio de Melhores Práticas de Sustentabilidade reconhece as ações da gestão pública na área ambiental, e tem outras quatro categorias, que são: Combate ao Lixo no mar; Destaque na Rede A3P; Gestão de Resíduos; e Inovação e gestão Pública.

Bosque da Justiça

Cercado pelo terreno do Tribunal de Justiça, Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Acre (OAB/AC), Ministério Público Federal e, próximo, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e da Justiça Federal o Bosque da Justiça é gerenciado pelo Nusap, com apoio e parceria de outras organizações, como o 4ª Batalhão de Infantaria e Selva (4ª BIS).

A área é um espaço de preservação da biodiversidade e também está sendo preparada para permitir a realização de trilhas e passeios pela população.

O ambiente proporciona um mergulho na natureza, após atravessar os portões de entrada os barulhos dos carros e ônibus passando, buzinas, os ruídos da cidade desaparecem e dão lugar aos sons da natureza, o coaxar dos sapos, o zumbido das cigarras, o vento batendo nas folhas, o canto dos pássaros, vão compondo a música tocada dentro do Bosque da Justiça.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: GECOM Atualizado em 21/12/2020