Projeto de Virtualização: TJAC conclui etapa da Comarca de Cruzeiro do Sul

O Tribunal de Justiça do Acre virtualizou toda a Comarca de Cruzeiro do Sul. Pelo menos 9 mil processos da unidade judiciária passaram pelo processo de digitalização, deixando de existir em meio físico (papel).

Agora faltam aproximadamente 30 mil processos para que o Projeto de Virtualização seja concretizado em todo Judiciário Acreano.

Em Cruzeiro do Sul, segunda maior unidade jurisdicional do Estado, os trabalhos iniciados há alguns meses foram encerrados nesta semana.

Diretor do Foro da Comarca, o juiz Clovi Lodi comemorou a conclusão dessa etapa e destacou as vantagens da nova realidade. “Nos corredores do Fórum o que ouvimos são elogios ao sistema. A maior virtude da virtualização é a facilidade de acesso à Justiça, pois está afastando a cultura do balcão, além de garantir celeridade na tramitação do processo. As partes não precisam mais se deslocar até o fórum para peticionar ou acessar os autos, tudo é feito com um clique”, afirmou o magistrado.

Pelo menos 70 mil já foram digitalizados, somadas as unidades judiciárias que integram a Comarca de Rio Branco com as do interior do Estado.

Dessa forma, quase 70% do total de processos que atualmente estão em tramitação já passaram a existir em meio eletrônico, o que torna cada dia mais próximo

Na Capital ao menos 40 mil processos já foram virtualizados, restando pouco mais de 17 mil.

Benefícios da virtualização

Clovis Lodi citou diversos benefícios trazidos pela virtualização que irão afetar a rotina de magistrados, servidores e da população.

“Podemos sentir uma movimentação mais rápida dos processos, a consulta processual fica prática porque não precisamos folhear o processo e muito menos carregá-lo de um lugar para outro. Agora o servidor não precisa mais ficar transitando com volumes e mais volumes de processos de um local para o outro”, considerou o juiz.

Ele lembrou ainda outra vantagem do processo em meio eletrônico. “Facilitou também a vista dos autos às partes, bem como gerou reflexos na saúde dos servidores que não precisaram mais manusear processos antigos e cheios de fungos”, finalizou Clovis Lodi.

A previsão é de que até o final de 2012 todos os processos em tramitação no Estado estejam virtualizados.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 06/07/2015